Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 19 de maio de 2009

Jogando diante de sua torcida, o Coritiba conseguiu vencer a Ponte Preta nesta terça-feira, pelo segundo jogo das quartas de final da Copa do Brasil, e garantiu sua vaga nas semifinais. O gol paranaense foi anotado pelo argentino Ariel aos 43 do segundo tempo. O tento tardio retrata a realidade da partida, truncada desde seu início. Os paulistas lutaram bravamente para obter a classificação, mas a diferença técnica entre ambas as equipes acabou fazendo diferença e pendendo para o lado dos curitibanos.

Ariel anotou o gol da vitória do Coxa (GloboEsporte.com)

O primeiro tempo da partida ficou marcado pelo nervosismo de ambas as equipes, temerosas em tomar o gol. A presença de bom público no Couto Pereira surtiu efeito contrário no início do jogo e os jogadores do Coxa fizeram um início de jogo ruim. Trancado no meio de campo, o jogo ficou feio e sem grandes jogadas. A Macaca teve apenas uma boa chance com o atacante Danilo Neco, enquanto o time da casa conseguiu chegar bem ao ataque apenas com 34 minutos jogados, em bom chute de Marcelinho Paraíba.

A volta dos intervalos, ao contrário do que se esperava, aconteceu com uma Ponte Preta melhor em campo. O fator casa parecia não fazer muita diferença e os visitantes começaram a tomar conta de todos os setores do campo, exercendo forte pressão em busca do gol. O tento, no entanto, não saiu. E como diz o velho ditado do futebol, quem não faz toma. E a Macaca tomou. Aos 43 minutos do segundo tempo, quando tudo parecia decidido em um empate que classificaria o Coxa, o atacante Ariel abriu o placar após escorar cruzamento de Marcelinho Paraíba. O gol acabou com o jogo e com as pretensões da Ponte. O alviverde agora espera o vencedor do confronto entre Flamengo e Inter para saber quem enfrentará nas semifinais.

Coritiba 1×0 Ponte Preta

Coritiba: Vanderlei; Pereira, Felipe e Mancha; Márcio Gabriel, Leandro Donizetti, Carlinhos Paraíba , Marcelinho (Renatinho) e Vicente(Pedro Ken); Marcos Aurélio (Ramon) e Ariel. Técnico: René Simões.

Ponte Preta: Aranha; Guilherme (Rogerinho), Gum, Jean e Marrom; Deda, Willian, Tinga; André (Juan); Danilo Neco e Márcio Mixirica. Técnico: Marco Aurélio

Gols: Ariel, aos 43 minutos do segundo tempo (Coritiba)

Cartões amarelos: Marcelinho Paraíba, Felipe, Pereira (Coritiba); Márcio Mixirica, Guilherme, Marrom (Ponte Preta)

Trio de arbitragem: Jaílson Macedo Freitas (BA); Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e José Raimundo Dias da Hora (BA).

Anúncios

Read Full Post »

Responda rápido: em qual posição jogam Íbson e Kleberson do Flamengo? E Hernanes no São Paulo? Elias, do Corinthians? Cleiton Xavier, no Palmeiras? Ramires, do Cruzeiro? Íbson, Kleberson, Hernanes e Ramires sempre foram considerados volantes, desde o início de suas carreiras, já Elias e Cleiton Xavier (este que até joga com a 10 no Palmeiras) se adaptaram à posição em seus times atuais, por necessidade dos treinadores e por terem qualidade para fazer esta função. Em 2009, todos eles estão jogando na mesma posição. São jogadores que ajudam bastante na marcação, então podem ser considerados os bons e velhos volantes, mas também chegam muito e com muita qualidade ao ataque, sendo assim bons meias. Mas, afinal, eles são volantes ou meias? Os dois.

Os jogadores mais versáteis vem cada vez mais ganhando espaço nos grandes clubes, todos treinadores querem ter um “coringa” no elenco, um jogador que possa atuar em posições diferentes, como foi Gustavo Nery, no São Paulo, Rosinei, no Corinthians, Wendel, no Palmeiras (com boa passagem pelo Santos). Os treinadores realmente dão valor a estes jogadores, porém, eles jogam em uma posição por vez, já estes “volantes-meias” fazem as duas funções de uma vez só.

Eles são chamados muitas vezes de segundo-volantes, mas não são somente isto. Os segundo-volantes sempre chegaram ao ataque, mas eram aquele elemento surpresa, o jogador que chega para surpreender o adversário e marcar um ou outro gol. Por exemplo, Mineiro, no São Paulo, sempre foi um jogador de muita marcação e de muita qualidade no que fazia, mas, tendo Josué como parceiro, ficava mais solto e passou a atacar um pouco, fazendo seus golzinhos, inclusive na final do Mundial da Fifa. Mas ele nunca foi visto por sua qualidade técnica, seus passes excelentes, pois nunca teve estas características, era um segundo-volante de verdade.

Já estes jogadores de hoje em dia são, sim, conhecidos por sua técnica apurada, bons passes, boas finalizações, etc. Além de marcarem bem, conseguirem acompanhar os meias das equipes adverárias, eles chegam com extrema qualidade ao ataque para municiar os atacantes ou fazer seus próprios gols. Elias e Cleiton Xavier foram muito importantes para seus clubes já nesta temporada, marcando gols importantes. Elias marcou um belo gol, quando entrou costurando pela defesa são paulina nas semi finais do Paulistão, marcando um gol de atacante, de biquinho. Foi um gol muito importante, pois o Corinthians perdia o jogo naquele momento e cdepois conseguiu a virada. Já o gol de Cleiton foi ainda mais importante, pois classificou o Palmeiras na Copa Libertadores, além de ter sido um golaço já no fim da partida. Antológico.

A cada dia surgem mais jogadores jogando nessa posição, que parece estar em alta com os clubes. Não só com os clubes brasileiros, mas os internacionais. Anderson, por exemplo, da Seleção e do Manchester United. Começou aqui no Brasil como meia-atacante, virou só meia e agora virou “volante”. Mas, por sua grande qualidade, ele é mais um dos volantes-meias que há no futebol mundial e já mostrou sua qualidade em diversas oportunidades.

É uma “nova posição”, que está virando tendência e que é muito interessante de se ver jogar. Jogadores que correm muito, marcam o campo todo, fazem gols, driblam, dão bons passes, mais uma revolução do futebol moderno, e que dão prazer a quem assiste.

Read Full Post »

Coritiba e Ponte Preta decidem nesta terça-feira, no Couto Pereira, a primeira vaga nas semifinais da Copa do Brasil de 2009. Grande surpresa da competição até o momento, a equipe de Campinas viaja até Curitiba para tentar reverter a pequena vantagem obtida pelos paranaenses no primeiro jogo: qualquer empata com nenhum, um ou dois gols dá ao Coxa a vaga. Vitória para qualquer lado classifica o vencedor. Empate por três ou mais gols dão a vaga para a Macaca. Para o duelo os treinadores René Simões e Marco Aurélio deverão contar com suas forças máximas. O Coxa poupou jogadores na derrota por goleada para o Santo André, em pleno Couto Pereira, no sábado. Os visitantes também usaram a mesma tática e não entraram em campo com seu time ideal, também no sábado, contra o ABC, em Natal, pela Série B.

Coritiba x Ponte Preta

Local: Couto Pereira, Curitiba (PR)

Horário: 20h30 (Brasília)

Coritiba: Vanderlei; Pereira, Felipe e Mancha; Márcio Gabriel, Leandro Donizetti, Carlinhos Paraíba, Marcelinho e Vicente; Marcos Aurélio e Ariel. Técnico: René Simões.

Ponte Preta: Aranha; Guilherme, Gum, Jean e Marrom; Deda, Willian, Tinga e André (Rogerinho); Danilo Neco e Márcio Mexerica. Técnico: Marco Aurélio.

Trio de arbitragem: Jaílson Macedo Freitas (BA); Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e José Raimundo Dias da Hora (BA).

Read Full Post »