Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \30\UTC 2009

e-agora-jose3

Estamos aqui de novo, pra não morrer de rir,

O Fla foi à São Paulo pegar o Barueri.

Time bom em ascensão conta com o Val Baiano,

Artilheiro, matador, assim como o Adriano.

Que não brilhou nessa rodada, mas isso não se repete,

Quando ele tem ao seu lado o seu parceiro Pet.

Lesionado não jogou esse bom de bola gringo

Talvez só esteja bem lá pelo próximo domingo.

O que não adianta muito, pois no sábado há o Santos,

Peixe afogado, ruim como outros tantos.

O jogão é no Maraca e promete ser bem quente,

Mas o Andrade vem sofrendo com problemas recorrentes

O Juan tá insatisfeito, já reclamou com o seu técnico,

Atitude que demonstra que ele é um tanto antiético.

Ao sair do jogo pra entrada do Toró,

Reclamou publicamente, um gesto de dar dó.

Já no jogo, eu confesso, que fui surpreendido,

A Abelha abriu o placar com um gol impedido.

Thiago Humberto recebeu e, após belo lance,

Passou pra Val Baiano que não perdeu a chance.

O Flamengo foi pra cima, meio desesperado,

Já que o Andrade pôs o Eric no lugar do Maldonado.

O time era incisivo, mas ficou aberto,

E deu muito espaço pro bom meia Thiago Humberto.

Após bela jogada ele passou pro companheiro,

Que, sozinho dentro da área, não perdoou o goleiro.

Ewerton era o nome do autor daquele tento,

Furou a zaga inteira e gritou “eu arrebento”

Com Zé Roberto pelo meio a equipe ganhou mobilidade

Tentou de todo jeito, mas não houve novidade,

Há a especulação de mala branca do Cruzeiro,

Que teria incentivado a Abelha com dinheiro!

O placar ficou na mesma, uma vitória incontestada,

Que poderia ser maior, verdadeira goleada!

Anúncios

Read Full Post »

selecao-da-rodada7

Bosco – São Paulo

Aproveitou a oportunidade deixada pelo suspenso Rogério Ceni e fechou o gol contra o Internacional. Se não fosse por ele, o São Paulo não saía de campo com os três pontos.

Nei – Atlético Paranaense

Mais uma vez o garoto do Furacão aparece por aqui. Uma das principais peças do time, defende e ataca com qualidade. Contra o Santos, deu trabalho para a ala esquerda.

Mario Fernandes – Grêmio

Zagueirão mostrou muita raça dentro de campo, do jeito que a torcida tricolor gosta. Ganhou a maioria das bolas contra o ataque avaiano.

Marcão – Palmeiras

Surpreendentemente, o contestado jogador teve atuação impecável. Mostrou segurança e raça na parte defensiva e ainda deixou Obina na cara do gol para fazer o quarto.

Dutra – Sport

Foi pelo lado esquerdo que os pernambucanos conseguiram criar as melhores jogadas.

Jucilei – Corinthians

Melhor em campo diante do Vitória. Mostrou grande capacidade de marcação e qualidade para sair com a bola nos pés, tanto que foi o responsável pela assistência no gol de Defederico.

Gilberto – Cruzeiro

Com certeza o principal jogador do elenco cruzeirense. Vem provando jogo a jogo que ainda tem muita lenha pra queimar.

Paulo Henrique – Santos

Apesar do futebol das equipes não ter sido dos melhores, o garoto se destacou em campo. Com muita técnica, foi o senhor do meio de campo, criando as melhores jogadas do Peixe e dando até chapéu.

Diego Souza – Palmeiras

Sem o companheiro Cleiton Xavier ao seu lado, o camisa 7 chamou a responsabilidade para si e comandou o meio de campo alviverde. Futebol de quem quer esta na Copa do ano que vem.

Thiago Ribeiro – Cruzeiro

Com sua costumeira velocidade e habilidade, deu trabalho para a defesa do Santo André. No final da partida, conseguiu se colocar com perfeição e dar a vitória à Raposa.

Obina – Palmeiras

Só não fez chover, ou fez? Três gols e uma assistência de calcanhar para Deyvid Sacconi. O atacante saiu ovacionado pela torcida e com a moral alta para pegar o rival Corinthians no domingo.

Técnico: Adílson Batista – Cruzeiro

Não vou falar muito, assumo que ele está aqui pela comemoração no terceiro gol da Raposa. Foi sensacional.

Craque da rodada

obina-palxgoias

Obina - Palmeiras

Read Full Post »

longe-do-gol-brunobonsantiSemana passada falei de um Teixeira, hoje falo de outro. O Marcelo, presidente do Santos, muito mais perdido do que o seu homônimo da CBF. A princípio, anunciou que não se candidataria a mais uma reeleição. Sua idéia era fazer o sucessor e voltar em 2012, ano do centenário do clube.

O problema, caros leitores, é que Teixeira não goza mais do mesmo prestígio de anos passados. Dinheiro gerado com a venda da brilhante geração de 2002 torrado, manobras escusas para reeleger-se, proximidade estranha com Vanderlei Luxemburgo e Fábio Costa, tudo isso fez com que o longevo mandatário alvinegro perdesse força na Vila Belmiro. Claro, todos os argumentos apoiados nas más campanhas que a equipe vem fazendo nos últimos anos.

Com os dólares de Robinho, Diego, Elano e cia bela, o Santos deveria ter estabilizado-se como um dos times que estão sempre brigando pelo título. Desde então, entretanto, o peixe soma apenas dois Campeonatos Paulistas, um vice-campeonato brasileiro em 2007, muito longe do campeão São Paulo, e uma semi-final de Libertadores.

Algumas más decisões fizeram a verba evaporar. Somente com as rescisões de Claudio Pitbull, Giovanni, o Messias, e Luizão, no inicio de 2006, R$ 10 milhões foram embora. Em seguida, contratou Zé Roberto a peso de ouro. Evidentemente que o meia deu outro calibre ao time santista, entretanto os resultados não foram satisfatórios. Além de, claro, manter Vanderlei Luxemburgo na sua folha de pagamento por dois anos e meio.

Voltando às eleições, atualmente, dos mais de 10 mil votantes, Marcelo só tem certeza que pouco mais de 3 mil votarão nele. Quatro mil são novos, e ninguém teve o trabalho de fazer uma pesquisa de opinião para saber em que lado estão, porém, tendo em vista os gritos da torcida após as partidas – os torcedores não votam, mas sem dúvida influenciam – dificilmente os votos irão para as bandas da situação.

Vendo que dificilmente faria seu sucessor, Teixeira mudou de ideia e decidiu candidatar-se. Fez reunião com os opositores, tentando chegar a um consenso que levaria à chapa única. Não conseguiu. Na festa de anúncio poucas pessoas compareceram, deixando os situacionistas com aquela pulga atrás da orelha. O presidente, evitando uma provável derrota, deve retirar a candidatura.

O candidato da oposição é Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro. Autoridade brasileira no mercado de imóveis, presidente de diversas multinacionais, além de ter experiência com a administração de orçamentos do Banco Central. É conselheiro do clube há 17 anos.

Ele tem currículo, mas, quem quer que seja, a mudança de comando é boa para o Santos. Inegavelmente Teixeira tem méritos no bi-campeonato brasileiro do inicio do século, mas já está na hora de largar o osso. Seus co-irmãos paulistas recentemente depuseram os ditadores e estão começando a organizar-se. Para não ficar atrás, é imprescindível que o alvinegro praiano comece logo sua renovação.

Ironias

A direção do Palmeiras fez tudo certo este ano. Brigou com a parceira para manter seus principais jogadores que, ironicamente, acabaram ficando fora de combate por outras razões. Trouxe o técnico tricampeão brasileiro, em um processo bem conduzido, além de repatriar Vagner Love, a contratação mais tentada das últimas temporadas, e que apenas colecionava fracassos. Mesmo assim, pode perder o título, apesar de ter liderado boa parte do campeonato. Algumas vezes, um bom trabalho da direção não é suficiente. Em 2009, pode até ser, mas o alviverde precisa voltar a vencer.

Ironias (2)

Já o Flamengo fez tudo errado. Atrasou salários, contratou o aposentado Adriano, que retribuiu faltando a diversos treinamentos (três, segundo ele), além da piada pronta que foi a volta de Petkovic. Também tivemos o afastamento do presidente Márcio Braga por questões médicas, brigas entre a diretoria de futebol, que culminou com a saída de Kleber Leite, e uma lentidão crônica até, finalmente, efetivar Andrade no cargo de treinador. E ainda é ano de eleição.

Ufa. Com tudo isso, o rubro-negro briga pelo título, com boas chances de ganhar. Os dois jogadores contestados estão jogando um bolão. Ontem, perdeu pro Barueri, mas mantém-se entre os primeiros. Mesmo assim, uma vaga na Libertadores é uma realidade muito boa para um time que vem sendo premiado pela bagunça. Algumas vezes, um mau trabalho da direção acaba sendo indiferente ao desempenho dentro de campo.

Read Full Post »

brasucas-ao-extremo3

Como os últimos sete dias mostraram uma quantidade imensa de atletas verde-amarelos fazendo seus gols pelo mundo, a coluna dessa quarta será escrita de um jeito diferente, de modo que a leitura seja facilitada.

Espanha

A rodada da Liga Espanhola foi fraca para os brasucas. No final de semana, apenas Nilmar balançou as redes, o de abertura de placar do Villarreal na vitória por 2 a 1 sobre o Málaga. Já na terça-feira, o Sevilla entrou em campo pela Copa do Rei e goleou o Atlético Ciudad por 4 a 2, com dois gols de Luís Fabiano.

Itália

pato-realmilan
Pato deu show no Bernabéu

Antes de chegar às competições nacionais, primeiro temos que passar pela Liga dos Campeões. No jogo dos maiores campeões do torneio, o Milan levou a melhor sobre o Real Madrid em pleno Camp Nou, e graças a Pato, que marcou duas vezes e ajudou a construir a virada de 3 a 2.
Pela Serie A, o atacante Nenê, ex-Santa Cruz e Cruzeiro, fez o seu de pênalti para o Cagliari na vitória sobre o Genoa. No mesmo dia, Barreto, ex-Udinese, comemorou com a torcida do Bari no belo triunfo sobre a Lazio. Enquanto Amauri garantiu os três pontos da Juventus diante do Siena.
Ao descer para a Serie B, o destaque foi o Empoli, principalmente o atacante Éder, que começou no Criciúma e marcou duas vezes na última semana. Primeiro na vitória sobre o Ascoli, depois no empate com a Triestina. Outro que ficou no empate foi o Cesena, que contou com um tento de Guilherme do Prado, ex-Portuguesa Santista, no duelo contra o Grosseto.

Portugal

hulk-porto
Hulk beija escudo do Porto

Os portugueses se deram bem nas competições européias nos últimos dias. Pela Liga dos Campeões, o Porto bateu o APOEL por 2 a 1, sendo os dois gols de Hulk, recém-convocado por Dunga. Já pela Liga Europa, o Benfica meteu cinco no Everton, e o zagueiro Luisão contribuiu com o placar.
O clube de Lisboa ainda conseguiu outra goleada, desta vez por 6 a 1 em cima do Nacional pelo Campeonato Português. Nenhum brasuca fez para os vermelhos, mas o de honra foi de Edgar. Ainda pela Liga, Carlão e Cássio construíram o 2 a 0 do União Leiria sobre o Naval. Enquanto o zagueiro Evaldo empatou para o Braga diante do Rio Ave.

Holanda

Um jogador que vem se chamando a atenção recentemente é o jovem Jonathan Reis. O atacante saiu da base do Atlético Mineiro rumo ao PSV e sempre balança as redes. Na quinta-feira, garantiu a vitória do seu time sobre o Copenhagen pela Liga Europa, e no domingo fez mais um, na goleada por 4 a 0 sobre o NEC pela Liga.
Pela segunda divisão do país, o garoto Bruno Andrade participou do movimentado placar de 4 a 4 no duelo entre Helmond Sport e AGOVV. Já pela Copa da Holanda, na terça-feira, Leonardo marcou duas vezes no belo 6 a 1 do NAC sobre o De Treffers, enquanto Everton e André Bahia ajudaram nas vitórias respectivas do Heracles e Feyenoord.

Alemanha

País que costuma colocar alguns nomes no Opina Fute toda quarta-feira, não representou desta vez. Apenas um brasileiro conseguiu fazer a alegria da sua torcida, e pela segunda divisão. O atacante Cidimar, que já atuou pelo Internacional, Caxias, Guarani e Paysandú, fez para o Frankfurt nos 3 a 2 sobre o Munique 1860.

Turquia

alex-fenergalatasaray

Alex é abraçado por companheiros após gol

Convocado mais uma vez por Dunga, o meia Elano fez o seu na quinta-feira passada, de pênalti, quando o Galatasaray passou pelo Dinamo Bucareste por 4 a 1 pela Liga Europa. Porém, no domingo, o tradicional clube voltou a campo, desta vez para o duelo contra o arqui-rival Fenerbahçe, e acabou saindo derrotado por 3 a 1, com dois tentos do craque Alex.
Pela segunda divisão do país, o ex-flamenguista Fabiano Oliveira comemorou com a torcida do Giresunspor na vitória por 3 a 0 sobre o Samsunspor.

Áustria e Suíça

Outro jogo que movimentou a Liga Europa foi Austria Vienna e Werder Bremen. Jogando em casa, os austríacos ficaram no empate por 2 a 2, e o atacante Schumacher, ex-Atlético Paranaense, guardou o seu.
Nas ligas nacionais, o meia Sandro, que já jogou pelo Vitória e Vasco igualou o marcador para o Austria Kärnten diante do Kapfenberg. Enquanto o atacante Fabiano, que iniciou carreira na Ponte Preta, fez um hat-trick no espetacular 6 a 0 do Wacker Tirol sobre o Hartberg.
Já na vizinha Suíça, gol apenas na segunda divisão, e mais uma vez de Silvio Carlos, que vem se destacando com a camisa do Lugano FC. Desta vez deixou um no empate com o Yverdon, fora de casa.

França

Em solo francês, apenas dois jogos contaram com tentos verde-amarelos. No primeiro, o Monaco bateu o Boulogne por 3 a 1, com dois gols do artilheiro do campeonato Nenê. Na outra partida, o meia Éderson fez o gol de honra do Lyon na goleada de 4 a 1 sofrida para o Nice.

Escandinávia

Como sempre, os países escandinavos enchem a Brasucas ao Extremo. Desta vez não foi diferente. Na Suécia, Wilton Figueiredo marcou para o Malmo no empate, fora de casa, com o GAIS. O time ainda voltou a campo quatro dias mais tarde, contra o Kalmar, novamente fora de casa, e foi derrotado por 5 a 4, com gol de Ricardo Santos para os donos da casa. O atacante também marcou no empate entre Kalmar e Helsingborg. Outro que vem fazendo sucesso em terras estrangeiras é Antônio Flávio, que garantiu a vitória do AIK sobre o Hammarby.
Na Noruega, José Mota deu a vitória ao Molde sobre o Fredrikstad, enquanto Diego Silva, ex-Londrina, não conseguiu evitar a derrota do Aalesund para o forte Rosenborg. Para completar, Felipe Gonçalves fez dois na goleada por 4 a 1 do Naestved em cima do Thisted, este pelo Campeonato Dinamarquês.

Leste Europeu

luiz-adriano-shakhatr

Luiz Adriano com a camisa do Shakhtar

Assim como a Escandinávia, outra região recheada de brasileiros é o leste europeu. O primeiro alvo é a Ucrânia, onde o Shakhtar venceu o Tolouse por 4 a 0 na última quinta-feira, com gols de Fernandinho e Luiz Adriano duas vezes, pela Liga Europa. Já na Liga, o único tupinquim a comemorar foi o ex-flamenguista Jajá, na vitória do Metalista sobre o Vorskla Poltava.
Na Bulgária, o meia Tom, que já defendeu as cores de Botafogo e Portuguesa deu os três pontos para o Litex diante do Lokomotiv. Já José Júnior, ex-Duque de Caxias, ficou, junto ao seu Slavia Sofia, no empate com o Cherno More Varna. Mas quem não conseguiu somar nenhum ponto foi o Lokomotiv Plovdiv, que mesmo com gol de Rafael Sciani, foi derrotado pelo Sliven.
Em solo húngaro, o Lombard-Papa conseguiu atropelar o Nyiregyhaza por 5 a 1, e Alex fez dois neste placar. Perto dalí, no ex-clube da lenda Puskas, o Honved, Diego saiu para o abraço nos 3 a 0 sobre o Szolnok.
Um jogador que deveria ter recebido chance nesta última convocação de Dunga seria o atacante Welliton, que mais uma vez brilhou com a camisa do Spartak de Moscou, fazendo dois na vitória sobre o Khimki. No dia seguinte, outro Spartak entrou em campo pelo Campeonato Russo, mas o de Nalchik, que contou com gol de Leandro da Silva para arrancar empate do Zenit.
Na Polônia, o jovem zagueiro Marcelo, ex-Santos, garantiu o triunfo do Wisla Krakow  sobre o Piast Gliwice. Fora da elite do país, Dudu Paraíba fez o goleiro adversário buscar a bola nas redes duas vezes no elástico 7 a 0 do Widzew Lodz em cima do Znicz.
Para fechar a região, dois países que garantiram suas vagas na próxima Copa do Mundo. Na estreante Eslováquia, o atacante Gaúcho, ex-Juventus, fez para o Slovan Bratislava em cima do Sobota. Já na Sérvia, Cléo marcou dois para o Partizan diante do Rad, em clássico de Belgrado.

Grécia e Chipre

No sábado, o Olympiakos bateu o Ergotelis por 2 a 1 pelo Campeonato Grego, e o meia Dudu Cearense anotou um. No dia seguinte, pela Liga do Chipre, o Ermis fez 5 a 3 em cima do Aris. Joeano fez três e Wender um para os donos da casa, enquanto Eduardo Marques descontou para os visitantes.

Oriente Médio

juninho-algharrafa

Juninho em jogo pelo Al-Gharrafa

Fora da Europa, a viagem chega à terra dos petrodólares. Nos Emirados Árabes Unidos, Marcelinho fez os dois do Sharjah na vitória sobre o Al Nasr. Outro que fez os dois do seu time foi Alexandre Oliveira, no êxito do Al Wasl diante do Al Dhafra. Mas quem não se contentou com dois gols foi Fernando Baiano, que deixou três na goleada do Al Wahda em cima do Al Shabab. O meia Pinga também fez um para os donos da casa.
Perto dalí, no Qatar, o meia Roger participou da vitória do Al Sailiya sobre o Al Shamal. Mesma sorte não tiveram Juninho Pernambucano e Júlio César, que ficaram em empate e derrota com as camisas do Al Gharrafa e Al Ahli, respectivamente.
Já na Liga do Bahrein, quem aparece mais uma vez por aqui é o atacante Rico, desta vez na vitória de 2 a 0 do Al Muharraq sobre o Manama.

Coréia e Japão

danilinho-jaguares

Danilinho comemora no Jaguares

Na Terra do Sol Nascente, a legião de brasileiros é grande e um time que vem forte é o Kawasaki Frontale, que massacrou o Sanfrecce Hiroshima por 7 a 0, com dois gols de Juninho e um de Renatinho. Omiya Ardija e Kashima Antlers também venceram, com gols de Rafael Mariano e Marquinhos, respectivamente.
Pela segunda divisão do país, Maranhão e Kaio marcaram nas vitórias do Ventforet e Cerezo Osaka. Já Josimar, ex-Ipatinga, ficou apenas no empate com seu Ehime diante do Gifu.
De volta ao continente, na Coréia do Sul, o atacante Índio, que recentemente se destacou com a camisa do Vitória, deixou o seu na goleada de 4 a 1 do Gyeongnam sobre o Seongnam Ilhwa. No dia anterior, Edu havia empatado o placar para o Suwon diante do Jeonbuk.

México

Se há duas semanas quem apareceu aqui foi o atacante Itamar, desta vez o destaque vai para Danilinho, ex-Santos e Atlético Mineiro, que garantiu pelo menos o empate do Jaguares contra o Santos Laguna, no sábado.

Read Full Post »

selecao-da-rodada7

Bruno – Flamengo

Segurou o ataque botafoguense, que finalizou 15 vezes ao gol rubro-negro. Além disso, pegou pênalti de Lúcio Flavio.

Patrick – Náutico

Fez gol na importantíssima vitória do Timbu contra o Barueri. Também teve 6 roubadas de bola, ajudando a travar Márcio Careca, uma das principais armas ofensivas do time da grande São Paulo

Claudio Caçapa – Cruzeiro

Teve a desagradável incumbência de marcar Ronaldo e o fez muito bem.

Jeci – Coritiba

Seu gol ajudou o coxa a vencer o atletiba contra o Furacão.

Marcio Careca – Barueri

Apesar de bem marcado por Patrick, conseguiu deixar sua marca na derrota para o Náutico

Hernanes – São Paulo

Belo gol contra o Santos. Liderou a equipe tricolor na vitória suada contra o Santos.

Rodrigo Souto – Santos

Deixou sua marca no clássico San-São. Bem também na marcação, com 4 roubadas de bola.

Gilberto – Cruzeiro

Adaptou-se ao meio-campo e vem sendo a principal peça cruzeirense na arrancada rumo à Libertadores

D’alessandro – Internacional

Decidiu o gre-nal com seu gol. Retomou a posição de titular com a chegada de Mário Sérgio.

Adriano – Flamengo

Golaço contra o Botafogo passando por dois adversários. Decidiu o clássico.

Nunes – Santo André

Dois gols contra o líder do Campeonato, com direito a virada de rosto em um deles

Craque da rodada

nunes-stoandre

Nunes - Santo André

Read Full Post »

6Há exatos cinco anos, um evento comoveu o mundo do esporte. Na noite do dia 27 de outubro de 2004, em pleno estádio do Morumbi, em São Paulo, morreu o zagueiro e volante do São Caetano Paulo Sérgio de Oliveira Silva, ou simplesmente Serginho. O jogador sofreu, em campo, uma parada cardiorrespiratória, caiu na frente do atacante Grafite e foi atendido, mas os médicos não conseguiram salvá-lo.

Momento em que Serginho caiu no campo

O lance ocorreu aos 14 minutos do segundo tempo, quando o placar marcava zero a zero. Entretanto, o resultado daquela partida é o menos importante. Todos os jogadores em campo ficaram perplexos com a cena e chocados. O jogo foi paralizado e continuou apenas alguns dias depois, com um clima triste, principalmente por parte dos atletas do São Caetano, que perderam um colega.

O acontecimento trouxe à tona no futebol brasileiro a discussão sobre cuidados com a saúde dos jogadores além daquilo que era a principal preocupação dos preparadores físicos e treinadores, que sempre pensam principalmente na parte de velocidade, resistência, mas, em alguns casos, esquecem da parte cardíaca, por exemplo.

O caso do atleta do São Caetano causou diversos problemas ao clube, já que o presidente do clube, Nairo Ferreira de Souza e o médico responsável, Paulo Forte, já sabiam da situação do jogador, que sofria de miocardiopatia, o que significa que ele vivia com um risco de arritmia ou sofrer uma morte súbita. Com isso, o clube foi penalizado com a perda de 24 pontos no campeonato, o que acabou com as chances do clube de brigar por uma vaga na Taça Libertadores e foi o pontapé inicial para a decadência do clube, que está atualmente na Série B.

Além disso, o médico e o presidente foram considerados culpados pelo STJD no caso do atleta e por isso foram afastados do futebol por quatro anos e dois anos, respectivamente.

Jogadores de São Caetano e São Paulo rezam juntos antes da continuação da partida

Graças à tragédia com o zagueiro, outras equipes abriram os olhos para a situação e apenas em 2004 dois clubes afastaram jogadores dos gramados para que estes se tratassem de doeñças de coração. Este é o caso de Bebeto Campos, ex-Paysandu e de Emerson, ex-Grêmio. Além deles, outro caso famoso é de Filipe Alvim, que largou os gramados após uma passagem pelo Corinthians, alguns anos depois.

Infelizmente, um caso tão triste e sério foi o que foi necessário para que muitas pessoas caíssem na realidade e passassem a cuidar dos atletas da maneira correta.

Read Full Post »

Ao deixar o São Paulo após três Campeonatos Brasileiros conquistados no comando do Tricolor, o treinador Muricy Ramalho foi tirar férias (merecidas) em sua fazenda no interior paulista. Neste período o técnico apreciou, como se aprecia um menú em restaurante, as propostas recebidos pelos clubes do Brasil que necessitavam de um treinador – seja por estarem sem um ou por não confiarem em seus respectivos. Primeiro se falou em Palmeiras, depois em Internacional e finalmente em Santos. Nenhum dos três pareceu agradar e a pedida salarial de Muricy assustava. Em reviravolta sensacional, do nada, o Verdão foi o escolhido.

O momento do alviverde paulista não poderia ser melhor: entre os líderes do Brasileiro a equipe vinha em uma bela ascendente sobre o comando de Jorginho e, para melhorar, havia ganho o último jogo sob o comando do interino, um lindo 3×0 sobre o maior rival, o Corinthians, com três gols de Obina – sim, Obina. Mas Muricy não soube aproveitar o bom momento do clube e hoje, apesar de se manter na liderança, já periga deixar a ponta para times que vêm melhores no torneio como Flamengo, Atlético Mineiro ou o próprio Inter que outrora teria sido “desprezado” pelo treinador.

Depois de perder para Náutico, Flamengo e Santo André em sequência Muricy vê seu trabalho sendo colocado em xeque no Parque Antártica pela primeira vez. As escalações mirabolantes – que já incluíram o atacante Daniel Lovinho na ala direita – e o mau humor crônico para explicar derrotas tem frustrado torcedores que desde 1994 não assistem o Verdão faturar o Brasileiro. E o pior de tudo é que a equipe vem apresentando bem antes das três derrotas um futebol lastimável. Jogava mal e ganhava, contando com sorte ou ajuda de juízes. Hoje joga mal e perde. A situação fica complicada.

Se o elenco do Palmeiras não é o melhor deste campeonato, está com certeza entre os mais qualificados. A desculpa não cola quando usada. O time que entra em campo não tem padrão e isso não depende da qualidade deste ou daquele jogador – apesar de isso fazer, sim, certa diferença. Muricy Ramalho está em uma prova de fogo. Poderá acabar coberto de amendoim.

Cutucadas

– O nível técnico não é dos melhores, mas a emoção desde Brasileiro é alta

– Quando eu penso que o buraco do Fluminense está fundo, o time vai lá e se afunda mais

Read Full Post »

Older Posts »