Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Campeonato Brasileiro’

selecao-da-rodada7

Eduardo Martini – Avaí

Decisivo em várias partidas dos avaianos neste ano, o goleiro apareceu mais uma vez muito bem e não deixou que sua rede fosse balançada contra o Vitória.

Jucilei – Corinthians

Deslocado mais uma vez para a lateral-direita, o jovem talento alvinegro continua mostrando que tem futuro promissor.

Digão – Fluminense

Com muita raça, o zagueirão Tricolor não aliviou para o ataque palmeirense e não deixou que o goleiro Rafael levasse muitos sustos no Maracanã.

Leonardo Silva – Cruzeiro

Apesar de um mal início de partida, o zagueiro cruzeirense melhorou ao decorrer do relógio e até chegou a marcar o gol de empate da Raposa na Ilha do Retiro.

Márcio Careca – Barueri

Principal válvula de escape do time, o jogador mais uma vez abusou de suas subidas ao ataque e, diante do Internacional, ainda foi o responsável por abrir o marcador.

Maldonado – Flamengo

Volante que já atuou no Cruzeiro, sentiu-se bem no Mineirão contra o ex-rival Atlético Mineiro. Conseguiu proteger bem o setor defensivo e ainda apareceu como elemento surpresa para deixar seu gol.

Marquinhos Paraná – Cruzeiro

O meiocampista tomou conta do meio de campo na Ilha do Retiro, ajudanto tanto na defesa como no ataque.

Gilberto – Cruzeiro

Mais uma vez o veterano meiocampista conseguiu se destacar e comandar a Raposo rumo à virada sobre o Sport.

Madson – Santos

O baixinho entrou em campo apenas na segunda etapa, mas foi o suficiente para infernizar a defesa do Timbú e ainda dar assistência para Neymar marcar.

Neymar – Santos

Outro que foi à campo na segunda etapa, decidiu a partida em favor do Peixe. Fez dois belos gols, esbanjando habilidade.

Ronaldo – Corinthians

O atacante corintiano parece querer estar na África do Sul em 2010. Mostrou grande movimentação, deu uma assistência para Dentinho e ainda marcou um golaço de canhota.

Técnico: Vanderlei Luxemburgo – Santos

Apesar de ter errado na formação inicial do time, soube consertar no segundo tempo, colocando Neymar e Madson em campo, que foram os grandes responsáveis pela vitória santista.

Craque da rodada

neymar-santos-x-nautico

Neymar - Santos

Anúncios

Read Full Post »

Ao deixar o São Paulo após três Campeonatos Brasileiros conquistados no comando do Tricolor, o treinador Muricy Ramalho foi tirar férias (merecidas) em sua fazenda no interior paulista. Neste período o técnico apreciou, como se aprecia um menú em restaurante, as propostas recebidos pelos clubes do Brasil que necessitavam de um treinador – seja por estarem sem um ou por não confiarem em seus respectivos. Primeiro se falou em Palmeiras, depois em Internacional e finalmente em Santos. Nenhum dos três pareceu agradar e a pedida salarial de Muricy assustava. Em reviravolta sensacional, do nada, o Verdão foi o escolhido.

O momento do alviverde paulista não poderia ser melhor: entre os líderes do Brasileiro a equipe vinha em uma bela ascendente sobre o comando de Jorginho e, para melhorar, havia ganho o último jogo sob o comando do interino, um lindo 3×0 sobre o maior rival, o Corinthians, com três gols de Obina – sim, Obina. Mas Muricy não soube aproveitar o bom momento do clube e hoje, apesar de se manter na liderança, já periga deixar a ponta para times que vêm melhores no torneio como Flamengo, Atlético Mineiro ou o próprio Inter que outrora teria sido “desprezado” pelo treinador.

Depois de perder para Náutico, Flamengo e Santo André em sequência Muricy vê seu trabalho sendo colocado em xeque no Parque Antártica pela primeira vez. As escalações mirabolantes – que já incluíram o atacante Daniel Lovinho na ala direita – e o mau humor crônico para explicar derrotas tem frustrado torcedores que desde 1994 não assistem o Verdão faturar o Brasileiro. E o pior de tudo é que a equipe vem apresentando bem antes das três derrotas um futebol lastimável. Jogava mal e ganhava, contando com sorte ou ajuda de juízes. Hoje joga mal e perde. A situação fica complicada.

Se o elenco do Palmeiras não é o melhor deste campeonato, está com certeza entre os mais qualificados. A desculpa não cola quando usada. O time que entra em campo não tem padrão e isso não depende da qualidade deste ou daquele jogador – apesar de isso fazer, sim, certa diferença. Muricy Ramalho está em uma prova de fogo. Poderá acabar coberto de amendoim.

Cutucadas

– O nível técnico não é dos melhores, mas a emoção desde Brasileiro é alta

– Quando eu penso que o buraco do Fluminense está fundo, o time vai lá e se afunda mais

Read Full Post »

Coritiba

Após ser goleado pelo Flamengo no último domingo o Coritiba teve uma semana complicada. Para afastar os maus momentos que o time vem colecionando ao longo do Brasileirão, no qual se encontra muito perto da zona de descenso, foram contratados dois volantes: Makelele, ex-Grêmio e Palmeiras, e Moisés, que acabou de ser campeão da Terceirona pelo América Mineiro. As boas novas ficaram por conta apenas do retorno do zagueiro Pereira, que estará a disposição do treinador Ney Franco para o duelo ante o Náutico, em casa, no domingo. E para finalizar a semana discussões acerca do plano de sócio-torcedor do Coxa expõe defeitos na administração do alviverde. Diretores da equipe já afirmam que os moldes do plano serão modificados após o final do ano.

Grêmio

Após golear o Fluminense por 5 a 1 no último final de semana o Grêmio teve uma semana tranquila e com algumas boas notícias. A primeira delas fica fora dos gramados, com a confirmação de que a prefeitura de Porto Alegre deu entrada nos trâmites legais para a construção da tão sonhada arena tricolor. Ainda fora do campo mas com influência direta nele, o Imortal conseguiu importante vitória ao livrar o atacante Maxi Lopez de suspensão e o deixar apto para enfrentar o Goiás. Quem também está pronto para enfrentar o Esmeraldino é o artilheiro Jonas, que após sentir dores nos treinois de meio de semana foi confirmado pela departamente médico gremista.

Internacional

O Colorado passou por uma semana tensa após perder fora de casa para o Vitória e ver o líder Palmeiras se distanciar na tabela. Com compromisso no meio da semana pela Copa Sul-Americana, o Inter teve pouco tempo para treinar visando o duelo contra o Flamengo, no domingo, em Porto Alegre. Pela competição continental um empate em 1 a 1 com o Universidad do Chile acabou saindo com gosto amargo para os menos de sete mil torcedores que estavam no Beira-Rio.A principal notícia colorada parece ser o interesse no jovem uruguaio Facundo Píriz, de apenas 19 anos e que atua no Nacional de Montevidéu. Os treinamentos fechados promovidos por Tite impossibilitaram a imprensa de prever a equipe que alinhará ante o Rubro-Negro pela 26ª rodada do Brasileirão.

Vitória

O triunfo dos baianos do Vitória sobre o Internacional no último final de semana poderia ter rendido uma semana tranquila no Barradão. Poderia, pois a derrota no compromisso de meio de semana, pela Sul-Americana, esquentou os ânimos no Rubro-Negro baiano. A derrota por 4 a 1 para o inexpressivo River Plate (URU) foi inesperada e gerou críticas por parte de toda a imprensa local e, claro, da torcida. Para o duelo contra o Botafogo, no domingo, o Leão tentará acabar com o péssimo desempenho longe de casa, que conta com apenas uma vitória conquistada.O meia Willian se recuperou de lesão e estará a disposição de Vagner Mancini para o embate contra os cariocas.

Read Full Post »

selecao-da-rodada7

Viafara – Vitória

O excêntrico goleiro colombiano teve bela atuação e conseguiu parar o ataque Colorado e dar a confiança necessária para os baianos conseguirem a vitória.

Vitor – Goiás

Não é de hoje que o lateral vem jogando bem. Contra o Corinthians, tomou conta da ala direita de campo, tanto defendendo como apoiando o ataque.

Álvaro – Flamengo

Surpreendentemente está fazendo boas partidas com a camisa rubro-negra, desde sua chegada o time começou a tomar menos gols.

Ronaldo Angelim – Flamengo

Parece ter encontrado finalmente um bom companheiro para a defesa. Contra o Coritiba, mais uma vez mostrou segurança e técnica com a bola nos pés.

Júlio César – Goiás

Junto com seu companheiro do lado direito, o lateral-esquerdo é o grande destaque do clube goiano. Com velocidade e habilidade, infernizou Alessandro no Pacaembú, além de ter dado três assistências.

Marquinhos – Avaí

O veterano meiocampista é a cabeça pensante do time catarinense. Contra o Barueri, comandou o setor e ainda deixou seus companheiros duas vezes na cara do gol para marcar.

Souza – Grêmio

Mais uma vez na Seleção da Rodada, o meiocampista vem mostrando futebol que para alguns merecia até a Seleção Brasileira. Contra o fraco Fluminense, balançou as redes duas vezes.

Diego Souza – Palmeiras

O camisa 7 do Verdão sempre aparece nas horas decisivas, e contra o Cruzeiro não foi diferente. Mostrou personalidade, raça e ainda marcou o gol que esfriou os ânimos dos donos da casa e colocou o Palestra de volta na partida.

Muriqui – Avaí

Com muita velocidade, o atacante inferniza as defesas que enfrenta. Contra o Barueri não foi diferente, e foi um dos responsáveis pela construção da goleada, fazendo um gol e dando uma assistência.

Iarley – Goiás

Um dos jogadores mais inexplicáveis do futebol brasileiro. Famoso por estragar festas, fez isso mais uma vez, agora contra o Corinthians, marcando dois gols e calando o Pacaembu.

Adriano – Flamengo

Com seu bom futebol voltando aos poucos, vem liderando o rubro-negro e briga pela artilharia do Brasileirão. Contra o Coritiba, marcou um golaço de cobertura que poucos conseguem fazer.

Técnico: Muricy Ramalho – Palmeiras

O treinador soube motivar seus jogadores a entrarem com gana de vitória, não ficando intimidados com o Cruzeiro no Mineirão. Escalou uma equipe com dois atacante e dois meias de armação e só recuou depois da expulsão de Armero.

Craque da Rodada

iarley-goias

Iarley - Goiás

Read Full Post »

1) Tendo o dito melhor time do país

Essa aula vem direto do Rio Grande do Sul e é ministrada com primor no Brasileirão pelo professor Tite. Comandando o Internacional o treinador, conhecido por ser especialista em tirar times do buraco, está colocando o Colorado em uma roubada atrás da outra em pleno ano de centenário. Após ser campeão gaúcho em uma final que nem contou com o Grêmio e que terminou mais uma vez em goleada histórica, o clube dos Pampas foi simplesmente limpado do mapa na final da Copa do Brasil. O Inter se mostra medroso na maioria das vezes e o elenco, recheado de qualidades técnicas, não parece suportar a pressão do rótulo que a imprensa impôs. E o segundo semestre parece cada vez mais ir por água abaixo. Lutando pelo título brasileiro, os gaúchos estão desde o início do certame na corrida atrás de outro time. Não importando qual o adversário que está na frente, Tite sempre vê seus comandados fracassarem na busca pela ponta. Este final de semana ficou marcado pela derrota para o Vitória, que acabou com qualquer chance colorada de chegar ao primeiro lugar. As retrancas montadas pelo treinador parecem ser cada vez mais motivo de alegria para aqueles que disputam com o Inter. Mesmo com um elenco quase que galático – sim, no âmbito nacional Guiñazu, D’Alessandro, Taison e o agora ausente Nilmar são jogadores galáticos – o Internacional se vê cada vez mais sem poder de chegada. Deve perder um título que era dado como certo (mais um) e irá ter, no fim das contas, comemorado seu centenário só com um Estadual. Bela aula.

2) Achando que férias têm seis meses

A qualidade de Mano Menezes é indiscutível. Arrisco dizer que ele é hoje o melhor técnico do Brasil. Montou um time que saiu da série B para vencer de forma invicta o Paulistão e para abocanhar a Copa do Brasil, ambas as conquistas efetuadas com o clube jogando o melhor futebol até então no país. Mas os títulos parecem ter acabado com a gana corintiana. Claro, as perdas de André Santos, Cristian e Douglas foram muito sentidas. Algumas lesões também foram prejudiciais. Mas a derrota para o Goiás, no último fim de semana, por exemplo, foi prova concreta da falta de interesse do Alvinegro do Parque São Jorge no torneio. Atuando sem vontade alguma o Timão não se contagiou nem com os 30 mil torcedores que lotavam o Pacaembu e muito menos com as voltas tão esperadas de Alessandro e, principalmente, Ronaldo. A derrota para o Esmeraldino sepultou as já escassas chances de título. Agora sim, o Corinthians pode entrar de férias. Mas Mano e a diretoria erraram em deixar o clima de oba-oba tomar posse do elenco. E me perdoem se discordarem, mas esse foi sim o clima do Timão depois de conquistar o tri da Copa do Brasil.

3) Sendo cavalo paraguaio

PhD no assunto, quem dará a última parte da aula é Celso Roth. Se colocarmos no Google os termos de pesquisa “cavalo paraguaio”, sem sombras de dúvida iremos ver o buscador responder: “Você quis dizer: Celso Roth”.  O atual comandante do Atlético Mineiro ganhará neste ano um importante bicampeonato, o de treinador que mais nada, nada, nada e morre na praia. Não discordo daqueles que diziam desde o começo que o elenco do Galo era limitado. Sim, era. Para começar, confiar no Diego Tardelli já é começar mal. Mas os mineiros jogaram bem durante um turno todo. Chegaram lá como há tempos não chegavam. Não me recordo de nenhuma campanha tão entusiasmante dos atleticanos na Era Pontos Corridos. Mas assim como fez em 2008 com o Grêmio, Roth conseguiu perder o fio da meada e mais uma vez está comendo poeira. Assolado por Goiás, Grêmio e até pelo Barueri (!!!), o Atlético corre o risco de deixar o posto de possível campeão e terminar o Brasileirão apenas classificado para a Sul-Americana. Uma aula de mestrado de Roth. Mais uma vez.

Que fique a lição para São Paulo e Palmeiras… ninguém está imune à síndrome da amarelite paraguaia aguda. Ninguém.

Cutucadas

– Seu time tomar quatro gols já é deprimente. Com você falhando em três, talvez seja o caso de suicídio. Tomara que Diego, (péssimo) zagueiro/lateral-esquerdo do Corinthians, não ouça isso. Não quero que ele se mate

– O Fluminense carimbou mais do que nunca seu passaporte para a Segundona. E o Grêmio fez questão de dar logo cinco carimbadas no circo, digo clube das Laranjeiras

Defederico é o presente de natal da Fiel… e para 2018, pelo jeito.

– Continuo inconformado de a rodada só terminar na quarta-feira por exigência da TV. As durezas de ser brasileiro…

Read Full Post »

Estou cansado da falta de Violas e Vampetas no futebol nacional. A pseudo-educação da maioria dos jogadores que atuam hoje em nossos tapetes verdes é irritante. Considerar que o XV de Pirapocabense não é um adversário fraco e que todo o cuidado é pouco contra um time que vem em franca evolução na Série J-3 do Paulista me soa como exagero cretino. Sou da época de que futebol se jogava muito fora dos campos. E vejam vocês, ainda estou completando minha segunda década de vida.

Hoje só discutimos táticas. Todos são especialistas em 3-5-2, 4-4-2, 4-5-1 e outros esquemas utilizados por aí. Sentamos no bar e logo abrimos a latrina, digo boca, para falarmos besteira, digo discutirmos em alto nível. As mais mirabolantes variações táticas são “descobertas”, o deslocamento de atacantes para a ala direita e de zagueiros para a armação são ideia nossas que fariam “com certeza com que esse time jogasse melhor!”. Não! Chega! Não quero mais discutir tática! Não quero mais sentar do lado de gente que faz parte da mais nova onda da internet: a “Geração Sei Tudo, vou ao Google”.

Nunca vou esquecer dos tempos em que Viola, atuando pelo Corinthians, ficava de quatro e imitava um porco só para irritar os palmeirenses. E quando esses mesmo palmeirenses usavam essa imagem para meter uma goleada no jogo seguinte e não só para ir na TV e falar que “o caro Viola está incitando a violência e é um menino muito mau, amém”. Por favor, voltem com os bons tempos! Quero mais apelidos, mais tiradas sarcásticas, mais imitações. Só não quero voltar a ver alguém tirando uma máscara da cueca e colocando na cara. Um pouco de limpeza sempre ajuda, sem dúvidas.

Fernandocarvalhando

Depois desse enorme desabafo feito acima – sei que não vai dar em nada, mas me senti um pouquinho a mais falando o que acho! – vou soprar a corneta bem alto. Os alvos? Os senhores de preto que vem conduzindo as partidas nos campos brasileiros. Os seres mais xingados da face da Terra. Sim, os juízes.

Concordo que muitos dirigentes, jogadores, técnicos e torcedores são muito chatos. Chamam de assalto descarado um impedimento de 0,01 centímetro não assinalado. “Vamos ter calma nóis”, diria um Fulando em Carandiru. E vamos ter calma mesmo. Mas calma não significa ser omisso e passar a mão na cabeça dos apitadores.

Os erros tem sido cada vez mais constantes. E acabam justificando “chororôs” de gente como Fernando Carvalho, diretor do Inter, que nunca aceita as derrotas de seu time. Sempre crê em complôs mirabolantes. Carvalho reclama demais, mas começa a ter razão. Na rodada do último final de semana um impedimento mal assinalado fez com que o Avaí não saísse em vantagem contra o São Paulo em pleno Morumbi. Assim como um pênalti mal assinalado deu a vitória ao Palmeiras, na rodada anterior a esta, contra o Barueri. Ambos os times paulistas citados são concorrentes diretos do Colorado na luta pelo título.

É dar palha para Fernando Carvalho queimar com suas fernandocarvalhices (e perdão pelo neologismo mais do que bestial). É dar brecha para aqueles que lutam pela inserção de máquinas no esporte bretão. É dar abertura para o futebol ficar cada vez mais chato.

Não acabem com meus domingos, senhores juízes. Por favor.

Cutucadas

– Não que o Avaí fosse vencer o São Paulo, mas o gol mal anulado dos catarinenses quando o jogo estava 0 x 0 pode ter mudado bastante coisa. Ponto para Fernando Carvalho.

– Já no Beira-Rio, faltou anular um gol ilegal do Cruzeiro, que deste modo venceu o Inter. Mais um para Fernando Carvalho…

– Quando Muricy Ramalho vai perceber que o Palmeiras não é o São Paulo e que o Verdão não sabe jogar com volantes saindo pelo ladrão?

Read Full Post »

Todos os domingos, após a rodada do Campeonato Brasileiro, você terá no Opina Fute uma rápida cobertura sobre a situação das partidas que rolaram no final de semana. Quando tivermos semanas com duas rodadas ou com jogos no meio e no final, faremos nossa análise aos domingos e quintas-feiras. Sendo assim, o Rodando a Rodada deste domingo não contará com apenas um jogo, Coritiba x Corinthians, que por força da TV foi adiado para a próxima quarta.

Flamengo 3 x0 Sport

O jogo marcou a ressureição do Fla no torneio. Golear o Sport não vem sendo tarefa das mais difíceis, mas o Rubro-Negro do Rio viu ótimas atuações de Petkovic e Adriano, sinal de conforto para a torcida. Se para os pernambucanos a rodada foi péssima e a zona de rebaixamento é um local cada vez mais difícil de ser deixado para trás, para os cariocas o sonho começa a aumentar, com a proximidade do tão sonhado G4 sendo cada vez maior.

São Paulo 2 x0 Avaí

A polêmica acerca do gol mal anulado do Avaí quando o embate ainda marcava um 0x0 no placar é o grande debate acerca da partida entre paulistas e catarinenses. O Tricolor, apesar dos vacilos no começo, mostrou sua força no Morumbi e grudou nos líderes Palmeiras e Internacional. Para o time do Morumbi o hepta começa a ser um sonho cada vez mais próximo de ser realizado, enquanto o Avaí vai vendo seu sonho de se manter no pelotão da frente ir se desfazendo. Sensação da primeira metade do Brasileiro, a equipe de Santa Catarina está em queda livre acentuada ainda mais pela derrota.

Atlético – MG 2 x 1 Atlético – PR

No jogo dos Atléticos a torcida mineira voltou a sorrir. A vitória foi apertada, mas valeu para devolver aos alvinegros o sonho de voltar a disputar uma Libertadores.  O triunfo recolocou o Galo no G4 e manteve fora da zona de classificação para a Sul-Americana o Furacão, que volta a temer um possível flerte com a zona do descenso. Para os mais otimistas, a diminuição da diferença para o líder Palmeiras – agora distante apenas quatro pontos do Atlético – MG – fez com que a equipe de Celso Roth pudesse voltar a sonhar com o título.

Vitória 3 x 2 Palmeiras

Em um dos jogos mais esperados da rodada o líder Palmeiras vacilou e foi derrotado fora de casa pelo Vitória. O revés só não foi mais acentuado porque o vice Internacional também perdeu na rodada. A sombra do São Paulo, no entanto, é cada vez maior para o Verdão, que agora está a apenas um ponto do seu rival. Vencer em casa significou para o Vitória apenas a consolidação de sua posição no pelotão intermediário, aquele formado pelos que não têm chances de serem campeões, nem de chegarem à Libertadores, mas que também não lutam contra o descenso.

Internacional 2 x 3 Cruzeiro

No outro jogo de maior importância da rodada muita polêmica. O inconstante Cruzeiro, agora solidificado na zona de classificação à Sul-Americana, viajou até Porto Alegre para roubar três pontos do Inter e impedir que o Colorado chegasse à liderança do torneio. Um dos gols celestes, no entanto, aconteceu em jogada de impedimento, fato que acentuou discussões acerca de um complô, como definiu o vice-presidente do Colorado, Fernando Carvalho, para favorecer as equipes paulistas no Brasileiro. De qualquer maneira a diferença entre Inter e Palmeiras segue mínima: um ponto. O Colorado, no entanto, agora possui o mesmo número de pontos que o São Paulo.

Santos 1 x 0 Santo André

A classificação para a Libertadores, que parecia ser a grande meta do Peixe neste Brasileiro, está cada vez mais distante. A vitória em casa, no entanto, significou o afastamento de uma possível crise após uma semana conturbada na Vila Belmiro. O afastamento e a posterior demissão do zagueiro Domingos, por conduta violenta, movimentaram o time da Baixada Paulista, que com a vitória ainda figura entre os dez primeiros colocados. Já o Ramalhão segue mal e continua como um dos quatro piores clubes do torneio.

Náutico 0 x 2 Grêmio

O desejo de disputar a Libertadores em 2010 segue acesso no Olímpico. A vitória fora de casa sobre o Naútico acabou com uma incômoda série gremista, uma vez que a equipe não havia vencido nenhum de seus jogos disputados como visitante. Próximo ao G4 a equipe de Paulo Autuori tem agora a mesma pontuação de Corinthians – que ainda não fez seu jogo desta rodada – e Barueri. Apenas quatro pontos separam o Imortal da zona de classificação ao maior torneio das Américas. Já o Timbu segue seu calvário e é o primeiro time acima da zona do descenso, com apenas um ponto a mais que o Santo André.

Botafogo 0 x 0 Fluminense

O único empate do final de semana aconteceu na partida em que menos poderia acontecer. No clássico dos desesperados o empate foi péssimo para ambos os clubes, que permanecem na zona do rebaixamento. Enquanto o Botafogo ainda vê alguma luz no fim do túnel pela distância de apenas um ponto para o primeiro time fora da área do perigo, o Flu está cada vez mais atolado na lama. O Tricolor das Laranjeiras mantém sua colocação de lanterna absoluto do Brasileiro e está a desesperadores sete pontos do Naútico, primeiro time que figura fora do chamado U4.

Barueri 3 x 1 Goiás

O Esmeraldino, que figurou entre os primeiros colocados em boa parte do primeiro turno, acentua sua queda de produção com a chamativa derrota para o Barueri, que agora é talvez a maior sensação do Brasileiro. O revés tirou o Goiás do G4 e deixou pesado o clima no Serra Dourada. Já a vitória dos paulistas os deixou na oitava colocação, com chances reais ainda existentes para conquistar uma vaga na Libertadores.

Como ficou o Brasileirão

1º – Palmeiras – 44 pontos

2º – Internacional – 43 pontos

3º – São Paulo – 43 pontos

4º – Atlético Mineiro – 40 pontos

5º – Goiás – 39 pontos

6º – Grêmio – 36 pontos

7º – Corinthians – 36 pontos *

8º – Barueri – 36 pontos

9º – Santos – 35 pontos

10º – Avaí – 34 pontos

11º – Flamengo – 34 pontos

12º – Vitória – 33 pontos

13º – Cruzeiro – 32 pontos

14º – Atlético Paranaense – 28 pontos

15º – Coritiba – 26 pontos *

16º – Náutico – 25 pontos

17º – Santo André – 24 pontos

18º – Botafogo – 24 pontos

19º – Sport – 20 pontos

20º – Fluminense – 18 pontos

* equipes com um jogo a menos

Libertadores

Sul-Americana

Rebaixamento

Gols marcados: 25 em nove partidas disputadas

Média de gols marcados: 2,78 por partida

Read Full Post »

Older Posts »