Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Chelsea’

brasucas-ao-extremo3

Passados mais sete dias desde a minha última aparição aqui, volto com mais uma avalanche de gols brasileiros pelo mundo afora, e a manutenção do estilo de escrita em tópicos por países ou regiões do planeta.

Itália

nene-cagliari-x-atalanta

Nenê comemora um de seus gols sobre a Atalanta

Antes de entrar de vez na “Terra da Bota”, é preciso destacar o superclássico europeu entre Milan e Real Madrid desta terça-feira, que acabou em 1 a 1, com gol de Ronaldinho Gaúcho cobrando pênalti.
Pelas ligas nacionais, o destaque ficou com o atacante Nenê, ex-Cruzeiro, que fez dois na vitória do Cagliari sobre a Atalanta. No mesmo dia, o lateral Maicon fechou o placar de 2 a 0 da Internazionale sobre o Livorno, e Adaílton não conseguiu evitar a derrota por 2 a 1 do Bologna para a Roma.
Pela Serie C1/A, Togni mais uma vez balançou as redes com a camisa do Arezzo, desta vez no triunfo sobre o Pergocrema. Emerson e Paulinho também ajudaram o Lumezzane e o Sorrento a conquistarem três pontos, respectivamente.

Espanha e Portugal

Na Península Ibérica, o verde e amarelo teve pouco destaque nos últimos sete dias. Na Espanha, apenas um gol, sempre dele, Luís Fabiano, nos 2 a 0 do Sevilla sobre o novato Xerez. Enquanto em Portugal, o atacante Cássio, que começou no Corinthians de Alagoas, fez o único do União Leiria na vitória sobre o Paços Ferreira, e Lima garantiu o importante empate do Belenenses por 1 a 1 com o Porto.

França e Inglaterra

brandao-marseille-x-zurich

Brandão fechou o massacre do Olympique

Além de Ronaldinho, outros brasucas que balançaram as redes pela Liga dos Campeões nestes últimos sete dias foram Hilton e Brandão, na espetacular goleada de 6 a 1 do Olympique de Marseille sobre o FC Zurich. O atacante ex-São Caetano ainda havia marcado no sábado, quando seu time empatou com o Tolouse por 1 a 1.
Também pela Ligue 1, o atacante Eduardo, ex-Joinville, garantiu que o Lens não saísse de campo derrotado em casa pelo Lorient.
Do outro lado do Canal da Mancha, local de poucos brasileiros desfilando pelos gramados, apenas Deco, comemorou com sua torcida, e foi nos 4 a 0 do Chelsea sobre o Bolton.

Holanda

Dois jovens talentos tupiniquins se destacaram pela Copa da Holanda, Jonathas e Jonathan Reis. O primeiro, criado na base do Cruzeiro, fez o seu nos 5 a 2 do AZ Alkmaar sobre o Spakenburg. Já o segundo, conhecido de quem acompanha a coluna, marcou na vitória por 2 a 0 do PSV sobre o Roda.
Pela Liga Holandesa, Leonardo evitou que o NAC Breda fosse derrotado pelo VVV, enquanto Everton, ex-Barueri, contribuiu para o triunfo de 3 a 1 do Heracles sobre o Utrecht.

Alemanha e Áustria

maicosuel-hoff-freiburg

Maicosuel comemora gol com seus companheiros

Nos antigos aliados de guerra, começamos pela Alemanha, onde o Hamburgo foi surpreendido em casa pelo Borussia Monchengladbach e acabou sendo derrotado por 3 a 2. Zé Roberto marcou para os anfitriões e o zagueiro Dante, ex-Juventude, marcou para os visitantes. No dia seguinte, Maicosuel garantiu os três pontos do Hoffenheim sobre o Freiburg, e outro ex-palmeirense, Caio, também levou seu time à vitória, 2 a 1 do Frankfurt em cima do Bochum.
Pela segunda divisão do país, o Duisburg bateu o Koblenz por 3 a 0, fora de casa, com dois tentos verde e amarelos, de Bruno Soares e do ex-sãopaulino Caiuby.
Na vizinha Áustria, o trombador Schumacher continua infernizando os goleiros adversários, desta vez foi o do Wiener Neustadt, porém, o Austria Vienna saiu de campo derrotado por 4 a 3. Fora da elite, o meia Sidinei participou do placar de 2 a 2 entre Gratkorn e Austria Lustenau.

Escandinávia

É na Suécia que se encontra a maior concentração de brasileiros dentre os países da região, e por lá choveu gol no último domingo, de nomes que costumam aparecer por aqui. Wanderson, Antônio Flávio e o garoto Vinícius Lopes, criado na base do Cruzeiro, ajudaram nas vitórias do GAIS, AIK e Hacken, respectivamente. Enquanto o artilheiro Álvaro Santos fez mais um pelo Orgryte, no empate por 2 a 2 com o Gefle.
Na Noruega, apenas um tento, o do atacante Diego Silva para o Aalesund, no 1 a 1, em casa, com o Stromsgodset.

Grécia, Turquia e Chipre

Nas belas terras gregas, gols apenas pela segunda divisão. Gustavo e Rogério marcaram nas vitórias respectivas do Kerkyra e Olympiakos Volou. Já o meia Léozinho, ex-Vasco da Gama e Sport Recife garantiu os três pontos do Panserraikos em cima do Kalamata.
Na Turquia a situação foi diferente, e tentos apenas pela elite do país. No empate entre Kayserispor e Fenerbahçe, o ex-corintiano Cristian fez o único dos poderosos de Istambul. No mesmo dia, Jorginho deu a vitória para o Gaziantepspor sobre o Diyarbakirspor.
Fora do continente firme, na ilha cipriota, Roma e Rodrigo tentaram, mas o Doxa Katokopia saiu de campo derrotado para o Anorthosis por 3 a 2. Perto dalí, Gabriel Lima, que jogou no Fluminense entre 96 e 99, marcou, mas o seu AEP Paphos perdeu por 2 a 1 para o Apollon Limassol.

Leste Europeu

Mais uma vez, esta região européia proporciona várias linhas nas quartas-feiras, e para começar, a Rússia, onde o Spartak de Moscou aplicou um sonoro 5 a 1 no Rostov, contando com dois gols do ex-colorado Alex e um do ex-esmeraldino Welliton. O Spartak Nalchik também goleou, 4 a 0 em cima do Kuban, com tento de Leandro.
Na Ucrânia, jogos do Shakhtar Donetsk são certeza de brasucas vibrando, e desta vez não foi diferente. O time jogou duas vezes nos últimos sete dias. Na primeira, pela Copa, Fernandinho participou dos 2 a 0 sobre o Dinamo de Kiev, enquanto na segunda, Jadson garantiu a vitória magra sobre o Chernomorets.

jadson-shakhtar

Jadson vibra com a camisa do Shakhtar

Se os campeonatos russo e ucraniano recebem uma pequena divulgação no Brasil, os próximos não chegam nem perto de serem comentados. Na Hungria, Alex marcou para o Lombard-Papa no empate com o Paks. Já André Alves fez três, e o Videoton goleou o Vasas Budapest por 4 a 2, fora de casa.
Na Polônia, o jovem zagueiro Marcelo, ex-Santos, balançou as redes mais uma vez, agora nos 3 a 2 do Wisla Krakow sobre o Korona Kielce. Na Eslováquia, outro que aparece pela segunda semana consecutiva é o atacante Gaúcho, que deixou o seu na vitória do Slovan Bratislava sobre o Kosice.
Mais ao norte, na Estônia, o Nomme Kalju ficou no empate por 2 a 2 com o Narva Trans, e o zagueiro Alan Arruda contribuiu para o placar. Na vizinha Letônia, o Skonto Riga aplicou um belo 7 a 0 no Daugava, e o jovem Nathan Junior foi responsável por três desses gols.

Oriente Médio

douglas-hapoel-x-maccabi

Douglas festeja gol da vitória

Fora de solo europeu, o “Mundo Árabe” é o próximo ponto de passagem. Primeiro a turbulenta Israel, onde Hapoel e Maccabi se enfrentaram pelo clássico de Tel Aviv e o zagueiro Douglas, ex-Avaí e Atlético Paranaense, fez o único gol da partida, garantido a festa da torcida do Hapoel.
Já nos milionários Qatar e Emirados Árabes Unidos, houve fartura de gols, como de costume. No primeiro, o experiente Araújo deixou três na goleada do Al-Gharrafa sobre o Al Rayyan. Mesmo número de gols de Davi para o Umm Salal em cima do Al Shamal. O veterano Magno Alves ainda completou o 4 a 1. Perto dalí, outro que não se contentou com apenas um tento foi Leandro, fazendo dois nos 3 a 0 do Al Sadd sobre o Qatar SC.
No segundo, o ex-flamenguista Emerson continua balançando redes. Desta vez foi nos 4 a 0 do Al-Ain sobre o Al Shabab. No mesmo dia, o Al Wahda bateu o Al Dhafra por 2 a 1, graças aos gols de Fernando Baiano e Pinga.

China e Coréia do Sul

Como a rodada foi diferente no Japão, os destaques do extremo oriente ficaram, principalmente, por conta do futebol chinês. Na liga do país, José Duarte marcou dois, mas não conseguiu evitar a derrota do Chongqing Lifan. Mesma situação de Jefferson Feijão, que já passou por Goiás, Internacional e Botafogo, e agora defende o Changsha Ginde, fez o seu mas saiu de campo sem ponto algum.
Quem conseguiu somar pontos foram o Chengdu Blades, três, graças ao gol de Rodrigues, e o Shaanxi Zhongxin, um, pelo tento de Vicente.
Já em solo sul-coreano, apenas uma rede balançada por um compatriota, e ainda um que ostenta o nome da nossa capital. O meia Brasília, que iniciou sua carreita no Ituano, ajudou a construir o 4 a 2 do Jeonbuk sobre o Gyeongnam.

América

maiconsantos-chivas

Maicon Santos no duelo contra o Galaxy

Cruzando o oceano rumo à América, o primeiro destino são os Estados Unidos, local que estreia nesta coluna. No domingo, o Chivas enfrentou o poderoso Los Angeles Galaxy e ficou no 2 a 2. Para a filial dos mexicanos, o brasileiro Maicon Santos anotou. Atravessando a fronteira, o meia naturalizado mexicano Zinha fechou a vitória de 2 a 0 do Toluca sobre o Queretaro.
Perto de nós, na América do Sul, o único brasileiro que saiu para o abraço foi atacante Roberval, que garantiu a vitória do Audax Italiano por 2 a 1, no Campeonato Chileno, sobre o Everton, mesmo jogando fora de casa.

Anúncios

Read Full Post »

6O Barcelona recebe hoje, no Camp Nou, o Dínamo de Kiev, da Ucrânia. O Barça, apesar de não ter Henry, terá suas principais estrelas, Lionel Messi e Zlatan Ibrahimovic, mas estes não são os principais personagens do jogo de hoje. Todos os holofotes estão virados para o experiente atacante do Dínamo, Shevchenko, que completa hoje 33 anos de idade.

Sheva comemorando um gol em sua primeira passagem pelo Milan

Toda a atenção que está voltada para o centroavante ex-Milan e Chelsea, não acontece, porém, por causa do seu aniversário. Há quase 12 anos, o até então jovem jogador ajudou o time de Kiev a derrotar o poderoso time, em 4 de novembro de 1997. A derrota foi decisiva para a eliminação do time espanhol, que acabou ficando em último no Grupo C, do qual o Dínamo foi o primeiro colocado. Naquela temporada o time ucraniano foi eliminado nas quartas de final da competição europeia.

Shevchenko marcou três gols naquela oportunidade, que é considerada, por muitos a grande reviravolta na história do time azul e branco. Na temporada seguinte, o time chegou às semifinais da mesma Liga dos Campeões e foi eliminado pelo Bayern de Munique, que foi derrotado pelo Manchester United.

Em seu primeiro jogo de volta ao Dínamo, Shevchenko marcou de pênalti

Depois das boas campanhas pelo Dínamo de Kiev, Sheva foi vendido por 26 milhões de euros para o Milan, clube pelo qual atuou de 1999 até 2006. Pelo clube milanista, o atacante se destacou muito e chegou a ser considerado o melhor jogador do mundo pela renomada revista France Football, em 2004. Naquele ano, porém, na eleição da Fifa para melhor do mundo, ele acabou ficando apenas na terceira colocação, atrás de Ronaldinho Gaúcho e Thierry Henry.

Em 2006, Shev se transferiu para o Chelsea. A transação foi considerada manobra de gênio do russo Roman Abramovich, dono do time inglês. Entretanto, ao chegar na Inglaterra, o artilheiro não conseguiu repetir as boas atuações da época do Milan e foi uma decepção no time azul, apesar de ter vencido um Campeonato Inglês em sua segunda temporada. Como não vinha bem, ele buscou retomar o futebol em um lugar conhecido e conseguiu ir de empréstimo para o Milan novamente. Em uma temporada em Milão, ele atuou em apenas 13 partidas, e não conseguiu brilhar. Ao término do contrato, retornou para o Chelsea, onde viu que não teria chances e ficou por apenas um jogo, até acertar sua volta ao time de Kiev.

Na partida da tarde de hoje, porém, Sheva busca marcar mais gols contra o Barcelona em seu estádio, e manter a liderança do Dínamo no grupo da Champions League.

Ficha técnica da partida de hoje:

Data/Hora: 29/09/2009 às 15h45 (de Brasília)

Local: Camp Nou, Barcelona

Árbitro: Bjorn Kuipers (HOL)

Assistentes: Sander van Roekel (HOL) e Norbertus Simons (HOL)

BARCELONA: Valdés, Daniel Alves, Puyol, Piqué e Abidal; Xavi, Touré e Keita; Messi, Iniesta e Ibrahimovic. Técnico: Pep Guardiola

DÍNAMO DE KIEV: Shovkovskyi, Gusev, Ghioane, Almeida e Betão; Yussuf, Vukojevic, Aliyev e Ninkovic; Shevchenko e Milevskyy. Técnico: Valeri Gazzaev

Aniversariantes da semana:

Times:

Cerro Porteño, Paraguai, dia 1º, 97 anos

Inter de Limeira, dia 5, 96 anos

Jogadores:

Dieguinho, Fluminense, dia 29, 20 anos

Feitiço, ex-Vasco, dia 29, 108 anos

Gian, Vasco, dia 29, 27 anos

Jervel, ex-Flamengo, dia 29, 86 anos

Shevchenko, Dínamo de Kiev, dia 29, 33 anos

Thiago Silva, Milan, dia 29, 25 anos

Élton, ex-Botafogo, dia 30, 72 anos

Fábio, Cruzeiro, dia 30, 29 anos

Heleno, ex-Atlético Mineiro, dia 30, 54 anos

Tapia, Universidad Católica, dia 30, 32 anos

André, Ponte Preta, dia 1º, 24 anos

Cris, Brasiliense, dia 1º, 30 anos

Gilmar, ex-Atlético-MG, dia 1º, 47 anos

Jean, ex-Corinthians, dia 1º, 37 anos

Júlio Baptista, Roma, dia 1º, 29 anos

Ortunho, ex-Seleção Brasileira, dia 1º, 74 anos

Paulo Sérgio, Vasco, dia 1º, 31 anos

Polozzi, ex-Palmeiras, dia 1º, 54 anos

Vidal, ex-Seleção Brasileira, dia 1º, 113 anos

Celso, ex-Palmeiras, dia 2, 59 anos

Éverton, Goiás, dia 2, 26 anos

Hélcio, ex-Flamengo, dia 2, 106 anos

Asamoah, Alemanha, dia 3, 31 anos

China, ex-Palmeiras, dia 3, 61 anos

Clóvis, ex-Flamengo, dia 3, 82 anos

Fred, Fluminense, dia 3, 26 anos

Ibrahimovic, Barcelona, dia 3, 28 anos

Isaksson, Suécia, dia 3, 28 anos

Tesourinha, ex-Vasco, dia 3, 88 anos

Camoranesi, Juventus, dia 4, 33 anos

Dedé, Ponte Preta, dia 4, 24 anos

Fábio Neves, Fluminense, dia 4, 23 anos

Renatinho, Coritiba, dia 4, 21 anos

Rosicky, Arsenal, dia 4, 29 anos

Borges, São Paulo, dia 5, 29 anos

Careca, ex-Seleção Brasileira, dia 5, 49 anos

Florindo, ex-Seleção Brasileira, dia 5, 80 anos

Fumagalli, Vasco, dia 5, 32 anos

Jadson, Shaktar Donetsk, dia 5, 26 anos

Julio Cáceres, Boca Juniors, dia 5, 30 anos

Rossi, ex-Santos, dia 5, 72 anos

Tato, ex-Atlético-MG, dia 5, 45 anos

Read Full Post »

Grupo A

Uma das poucas surpresas da primeira fase ocorreu neste grupo. A Juvents, em casa, empatou com o Bordeaux. Resultado ruim, mas não deve impedir a Vecchia Signora de classificar-se. Talvez complique o primeiro lugar do grupo, pois o Bayern venceu, sem dificuldades, o Maccabi Haifa por 3×0.

Grupo B

Todos os gols da história do Wolfsburg na Liga dos Campeões foram marcados por um brasileiro. Grafite balançou as redes três vezes contra o CSKA Moscou, e ajudou o time alemão a liderar seu grupo. O ex-atacante do São Paulo nunca mereceu tanto uma chance com a camisa da seleção brasileira. No outro jogo do grupo, um gol solitário de Paulo Scholes deu a vitória ao Manchester United sobre o Besiktas, na Turquia.

Grupo C

Resultado espetacular do Milan. Venceu o Olympique de Marselha por 2×1, na França. Como o time francês é seu principal rival pela segunda vaga nas oitavas, Leonardo deu um grande passo rumo à classificação. Os dois gols foram feitos por Inzaghi, um caso a ser estudado. Na outra partida, Cristiano Ronaldo também marcou duas vezes e ajudou o Real Madrid a golear o Zurique por 5×2. Foi uma semana triste para os suíços.

Grupo D

Apenas um gol neste grupo. Anelka marcou para o Chelsea contra o Porto, em Stamford Bridge. Já Atlético de Madrid e Apoel empataram sem gols. Resultado péssimo para o time espanhol, pois dificilmente mais alguém perderá pontos para a equipe cipriota.

Grupo E

Os dois mandantes venceram pela contagem mínima. Kuyt garantiu a vitória do Liverpool sobre o Debrecien, primeiro time húngaro na fase de grupos desde 1995. Na outra partida, Lyon venceu a Fiorentina. Resultado importante para o time francês, que deve brigar com o italiano por uma vaga.

Grupo F

O jogo mais esperado da fase de grupos foi, de certa forma, decepcionante. Inter de Milão e Barcelona empataram em 0x0. Os catalães foram superiores a partida inteira. Incrível como os atuais tetracampeões italianos jogam sempre da mesma forma. Ainda por este grupo, o Dinamo de Kiev venceu o Rubin Kazan por 3×1 e saiu na frente pelo terceiro lugar, que dá direito a participar da Liga Europa. Um dos gols foi de Gérson Magrão.

Grupo G

Luis Fabiano e Renato ajudaram o Sevilla a vencer o Unirea por 2×0, no grupo mais equilibrado da Champions League. Equilibrado por baixo, claro, pois os outros dois times são Rangers e Stuttgart, que empataram em 1×1.

Grupo H

Com gol de Eduardo da Silva, o Arsenal conquistou uma virada espetacular sobre o Standard Liége, após estar perdendo por 2×0. Bendtner e Vermaelen marcaram os outros tentos da equipe londrina.  O Olympiakos, nova equipe de Zico, venceu o AZ Alkmaar, na Grécia, por 1×0.

Read Full Post »

Os grupos da Liga dos Campeões foram sorteados nesta tarde de quinta-feira, na bela Mônaco.

No grupo A, o cabeça-de-chave Bayern de Munique terá a companhia da Juventus, além do campeão francês Bordeaux e do israelense Maccabi Haifa. A Vecchia Signora tem todas as possibilidades de classificar-se em primeiro, seguida pelo Bayern que parece mais sério agora sob o comando de Loius Van Gaal.

Leonardo

Leonardo terá que quebrar a cabeça para classificar o Milan

Em seguida vem o grupo do tricampeão inglês. CSKA Moscou, Besiktas e o campeão alemão Wolfsburg jogarão com o Manchester United na primeira fase. Sir Alex Ferguson não deve ter dificuldades para classificar sua equipe, e a segunda vaga terá uma boa briga entre o time de Grafite e o de Zico.

A expectativa antes do sorteio era em qual grupo o Real Madrid cairia. Pelas más atuações nas ultimas Champions Leagues os madrilenos foram rebaixados ao segundo pote. O afortunado acabou sendo o Milan, do grupo C. Dessa forma, logo nos primeiros jogos pela competição européia, Kaká reencontrará seu ex-time, no qual obteve grande sucesso. O camisa 8, inclusive, tem todas as condições de bater a equipe de Leonardo nos dois duelos, pois esta, comandada pelo decadente Ronaldinho, promete uma temporada ruim. Os outros dois integrantes do grupo são Olympique de Marselha do novo contratado Lucho Gonzáles, e o coitado campeão suíço, o Zurique.

Carlo Ancelotti

Apostando na experiência de Carlo Ancelotti, o Chelsea não deve ter muitas dificuldades para passar de fase

O grupo D também promete uma grande disputa pela segunda vaga. A primeira deve ser do Chelsea, sob o comando do bicampeão da Liga, Carlo Ancelloti. Pela segunda, Porto e Atlético de Madrid farão bons duelos. O APOEL, do Chipre, deve fazer apenas figuração.

O Liverpool não terá vida fácil para classificar-se. Enfrenta o sempre chato Lyon e a Fiorentina, entretanto, Rafa Benitez deve conseguir a primeira colocação do grupo E. O Debrecen, primeiro time húngaro na fase de grupos desde a temporada 95/96, é o coitado da vez.

 

Barcelona e Inter de Milão prometem os melhores jogos dessa etapa da competição. Ambos foram sorteados no grupo F e devem classificar-se com muita facilidade. Esse duelo também terá reencontros. Eto’o joga contra sua ex-equipe, assim como Ibrahimovic, tetracampeão pelo time de Milão, agora no lado catalão. Rubin Kazan e Dínamo de Kiev brigam para chegar à Liga Europa.

Eto

Eto'o e Ibrahimovic trocaram de time, e agora enfrentam suas ex-equipes já na fase de grupo

O Grupo G é o mais equilibrado, porém por baixo. O Sevilla, recém-elevado ao primeiro pote do sorteio, recebeu a companhia de Rangers, Stuttgart e do romeno Urinea. Briga boa entre os três primeiros pelas duas vagas.

Quem se deve classificar facilmente é o Arsenal. De mais complicado em seu grupo H apenas o AZ Alkmaar, campeão holandês. Os outros dois são o Olympiakos e o Standard Liége.

Messi

Lionel Messi, artilheiro, melhor atacante e jogador da Liga dos Campeões 2008/09

O que também agitou a festa em Mônaco foi a premiação aos melhores jogadores da Liga dos Campeões passada.

Van der Sar, do vice-campeão Manchester United foi escolhido o melhor goleiro. John Terry, o melhor zagueiro. A nomeação do capitão do Chelsea é curiosa, pois os blues não chegaram nem à final. Os outros três prêmios ficaram com atletas do campeão Barcelona: Xavi foi o melhor meio-campista e Lionel Messi o melhor atacante e melhor jogador da Champions League 2008/09.

Confira os grupos e os premiados:

Grupo A: Bayern de Munique (ALE), Juventus (ITA), Bordeaux (FRA) e Maccabi Haifa (ISR)

Grupo B: Manchester United (ING), CSKA Moscou (RUS), Besiktas (TUR) e Wolfsburg (ALE)

Grupo C: Milan (ITA), Real Madrid (ESP), Olympique de Marselha (FRA) e Zurique (SUI)

Grupo D: Chelsea (ING), Porto (POR), Atlético de Madrid (ESP) e APOEL Nircosia (CHI)

Grupo E: Liverpool (ING), Lyon (FRA), Fiorentina (ITA) e Debrecen (HUN)

Grupo F: Barcelona (ESP), Inter de Milão (ITA), Dinamo de Kiev (UCR) e Rubin Kazan (RUS)

Grupo G: Sevilla (ESP), Rangers (ESC), Stuttgart (ALE) e Unirea (ROM)

Grupo H: Arsenal (ING), AZ Alkmaar (HOL), Olympiacos (GRE) e Standard de Liége (BEL)

Premiados:

Melhor goleiro: Van der Sar (Manchester United)

Melhor zagueiro: John Terry (Chelsea)

Melhor meio-campista: Xavi (Barcelona)

Melhor atacante: Messi (Barcelona)

Melhor jogador: Messi (Barcelona)

Read Full Post »

O mais rico campeonato nacional começa amanhã. Às 8h45 do sábado, horário de Brasília, em Londres, o Chelsea recebe o Hull City, dando o pontapé inicial na 18ª edição da Premier League.

O blues londrinos que, após o bi campeonato em 2003/04 e 2004/05, tiveram que ver Sir Alex Ferguson levar o rival Manchester United ao tri, começam a competição com grandes chances de quebrar a hegemonia dos Red Devils.

5204470

O Chelsea aposta na experiência de Carlo Ancelloti para conquistar seu quarto Campeonato Inglês

Apesar das especulações, Roman Abramovic ainda não abriu os cofres. Trouxe de volta Shevchenko, que espera recuperar o bom futebol, sob o comando de Carlo Ancelloti, seu ex-treinador no Milan. Além dele, apenas o médio-ala esquerdo Yuri Zhirkov foi contratado.

O grande trunfo do Chelsea é ter mantido seu elenco, um pouco envelhecido, é verdade, mas com muito entrosamento. E será dirigido por um técnico que, apesar de muito discutido, é sem dúvida vencedor. O campeonato italiano e o bi da Liga dos Campeões fazem parte da sua prateleira.

Entretanto, o principal candidato ao título reside um pouco mais ao norte. Não, não chegamos a Manchester ainda. Estamos, neste momento, na terra dos Beatles. De cofres cheios e principais jogadores ainda no plantel, o time de Rafa Benitez pinta como maior favorito ao seu primeiro caneco desde 1990.

Steven Gerrard

O capitão Steven Gerrad tenta levar o Liverpool ao primeiro título do Campeonato Inglês em 19 anos

E o torcedor dos Reds nunca quiseram tanto esse título. No começo dos anos 90, o Liverpool, com 18 conquistas, tinha larga vantagem para seus concorrentes. Atrás dele, com metade, estavam empatados Arsenal e Everton, seu maior rival.

O Manchester United tinha apenas 7, até contratar um escocês que fazia sucesso no Aberdeen. Sir Alex Ferguson demorou alguns anos para se acertar nos Red Devils mas, a partir do momento em que venceu seu primeiro Campeonato Inglês, em 1992/93, não parou. Conquistou mais 10 Premier Leagues e fez seu time empatar com o Liverpool em número de conquistas.

Para tentar desempatar a disputa, a diretoria do time não se mexeu muito. Alberto Aquilani chega da Roma para substituir Xabi Alonso, negociado com o Real Madrid. Além do meia italiano, apenas o lateral-direito do Porstmouth e da seleção inglesa, Glen Johnson, foi contratado.

Essas dois jogadores juntam-se ao atacante Fernando Torres e ao meia Steven Gerrard para tentar devolver a hegemonia aos Reds. O camisa 8, inclusive, é meu candidato a melhor jogador do campeonato. E o Liverpool, a campeão inglês.

Já o atual tricampeão dificilmente se sagrará tetra, e por um simples motivo: perdeu seu diferencial. O time continua bem montado, com ótimos jogadores como Carrick, Rooney, Nani, Ferdinand e Evra, mas não tem mais o jogador que pode decidir uma partida em um lance. Em resumo, vendeu Cristiano Ronaldo.

E para o lugar dele, tenho certeza, o torcedor esperava mais. Antonio Valencia, médio-ala equatoriano foi contratado junto ao Wigan. Não preciso nem dizer que ele não está a altura de substituir o atual melhor jogador do mundo.

Alex Ferguson

Sem Cristiano Ronaldo e com um elenco cansado, Sir Alex Ferguson precisará quebrar muito a cabeça pra motivar seus jogadores a mais uma conquista

Outro que saiu foi Tévez, reposto pelo peculiar Michael Owen. Usei esse adjetivo para descrevê-lo, pois não achei outro melhor. O príncipe inglês tem muita qualidade, sem dúvida, mas poucas vezes fiquei sabendo de um jogador com preparo físico pior. Talvez jogando agora em um gigante como o Manchester, a pressão sobre ele diminua e ele possa recuperar-se melhor das lesões que por ventura sofra. No Newcastle, todos sempre esperavam sua volta ansiosamente para salvar o clube, o que muitas vezes implicava no retorno prematuro de Owen.

O elenco cansado de Sir Alex Ferguson, que nos últimos anos foi tricampeão inglês, campeão mundial e campeão europeu, além de vencer Copas da Liga Inglesa e Copas da Inglaterra, não me passa a imagem de que possa fazer outra temporada brilhante.

Um duelo interessante a ser observado no Campeonato que começa amanhã, é entre Arsenal e Manchester City pela quarta vaga na Liga dos Campeões. Enquanto o primo não mais tão pobre da cidade industrial fez ótimas contratações, os londrinos perderam diversos jogadores importantes e apenas o belga Thomas Vermaelen foi contratado.

E as perdas foram justamente para o seu principal adversário por um lugarzinho na principal competição de clubes do mundo. Os Blues do norte contrataram o zagueiro Kolo Toure e o atacante togolês Emmanuel Adebayor, junto ao Arsenal.

Além deles, o dinheiro árabe do Manchester City também foi suficiente para atrair Carlos Téves, Roque Santa Cruz e o capitão do Aston Villa e meio-campo da seleção inglesa, Gareth Barry. A única saída relevante foi o brasileiro Elano, que não vinha sendo titular.

Os novos contratados de Mark Hughes juntam-se a um elenco com bons jogadores, como Micah Richards, Richar Dunne, Stephen Ireland, Shawn Wrigth-Philips e Robinho. O Manchester City finalmente percebeu que antes de contratar as principais estrelas do futebol mundial, precisa montar um grande time. Os The Citizens darão muito trabalho nesse campeonato.

Robinho Arsene Wenger

Enquanto Robinho recebeu grandes companheiros para levar o Man City à Liga dos Campeões, Arsene Wenger precisará de muita inteligência para montar seu jovem time com condições de brigar pelo quarto lugar

Palpites:

Título: Liverpool

Liga dos Campeões: Chelsea, Manchester United e Manchester City

Artilheiro do campeonato: Fernando Torres

Melhor jogador: Steven Gerrard

Contagem de títulos:

Manchester United e Liverpool – 18

Arsenal – 13

Everton – 9

Aston Villa – 7

Sunderland – 6

Newcastle e Sheffield Wednesday – 4

Leeds United, Worverhampton, Huddersfield, Blackburn e Chelsea – 3

Preston North End, Tottenham, Manchester City, Burnley, Derby e Portsmouth – 2

Ipswich, Sheffield United, West Bromwich e Notthingham Forest – 1

As partidas da 1ª rodada:

(Sab) 8h45 – Chelsea x Hull City, em Stamford Bridge, Londres

(Sab) 11h00 – Aston Villa x Wigan, em Villa Park, Birmingham

(Sab) 11h00 – Blackburn x Manchester City, em Ewood Park, Blackburn

(Sab) 11h00 – Bolton x Sunderland, em Reebook Stadium, Bolton

(Sab) 11h00 – Portsmouth x Fulham, em Fratton Park, Portsmouth

(Sab) 11h00 – Stoke City x Burnley, em Brittania Stadium, Stoke-on-trent

(Sab) 11h00 – Wolverhampton x West ham, em Molineux, Wolverhampton

(Sab) 13h30 – Everton x Arsenal, em Goodison Park, Liverpool

(Dom) 09h30 – Manchester United x Birmingham, em Old Trafford, Manchester

(Dom) 12h00 – Tottenham x Liverpool, em White Hart Lane, em Londres

Read Full Post »

Nesta época do ano, as principais competições mata-mata estão chegando às suas retas finais. A maioria dos times fracos já estão eliminados e sobram os times mais fortes, equilibrando muito os jogos destas fases.

Na Copa do Brasil, teremos hoje o fechamento da primeira leva de jogos das quartas de final. A partir da semana que vem, restarão apenas quatro times na disputa pelo título. Na Copa Libertadores da América, as oitavas de final acabarão na próxima semana e sobrarão apenas oito times na disputa pela taça mais desejada da América.

Muitas destas partidas serão equilibradas, como sempre. Jogos terão poucos gols de diferença, talvez um time ganhe em casa e perca fora pela mesma diferença de gols. Aí entram os critérios de desempate. Qual é, na maioria destas competições, o primeiro desempate depois do saldo de gols? Gols marcados na casa do adversário. É justo?

Ao meu ver, não. Nem um pouco. Sempre é dito nas transmissões televisivas que o gol marcado fora vale muito e é mais difícil de ser feito. Isto é relativo. Peguemos o exemplo mais recente. Barcelona e Chelsea se enfrentaram pelas semi finais da Liga dos Campeões da Europa. A primeira partida foi disputada no lendário Camp Nou, na Catalunha, casa do Barça. Partida bem disputada, mas de muita marcação. No final, nenhum dos dois marcou gols, 0 a 0. No jogo seguinte, o Chelsea jogou em casa, Stamford Bridge. A disputa foi muito mais intensa na segunda oportunidade. Aos 49 minutos do segundo tempo, o meio campita Iniesta marcou um golaço que classificou o time espanhol. ‘Ah, deve ter sido 1 a 0 ou 2 a 1’, pensaria qualquer um que não conhecesse o regulamento. Não foi o gol da vitória, foi o da classificação. O resultado final foi 1 a 1. Na soma dos resultados das duas partidas, 1 a 1 também. O mesmo leigo que acharia que o Barça venceu, perguntaria: ‘Como a soma dos jogos foi 1 a 1 e um dos times classificou-se?’. Simples, o Chelsea não marcou gols fora de casa, quando o seu adversário o fez. Os Blues foram eliminados fazendo a mesma coisa que o Barcelona.

Ontem, o Coritiba arrancou um empate muito suado contra a Ponte Preta, em Campinas. O jogo terminou em 2 a 2. Agora, o Coritiba leva para o Paraná, uma vantagem de poder empatar em 0 a 0 e em 1 a 1. É justo isso? Há quem diga que o time que marca gols fora tem mais méritos, por isso ser mais difícil de ser feito. Mas havemos de convir que, se o Coritiba fizer apenas um gol em casa, quando a Ponte marcou dois, o time de Campinas tem méritos por ter feito o mais fácil, que é marcar em casa. É patético dois empates eliminarem uma das equipes. É claro que há excessões, como no Campeonato Paulista, quando o mata-mata só vem depois de uma fase longa de classificação, na qual o time que se classificou em uma posição melhor leva a vantagem do empate no mata mata.

Não é muito mais gostoso assistir a uma partida como Palmeiras e Sport fizeram ontem? Claro que nós, os apreciadores do futebol, tivemos sorte, pois foram dois resultados iguais, 1 a 0 para cada um em casa. Assim mesmo, tivemos depois uma emocionante disputa de pênaltis que culminou com a classificação do alviverde paulista para a próxima fase da Libertadores. O jogo é muito mais emocionante e disputado quando isto ocorre. Com certeza quem aprecia futebol de verdade, ficou feliz ao ver a estrela de São Marcos brilhar mais uma vez. Se não fossem as disputas de pênalti, Marcos demoraria muito mais para despontar como um dos maiores goleiros do Brasil.

Para finalizar, gostaria de lembrar da vez em que São Marcos se firmou como ‘Santo’, mostrando que não havia feito seus milagres por acaso. Libertadores de 2000, Corinthians e Palmeiras se enfrentam pelas semi finais. Primeira partida, o mando é do Corinthians. O alvinegro abre boa vantagem no jogo, mas o Palestra não se entrega. Placar final, Corinthians 4 a 3 no Palmeiras. Na volta, o alviverde consegue a virada, depois de estar perdendo por 2 a 1, vence o jogo por 3 a 2, com um gol de Galeano aos 26 minutos do segundo tempo. Se fosse pelas regras dos gols fora de casa, o Palmeiras já comemoraria a classificação e não teria vivido um dos momentos mais gloriosos de sua história, a vitória nos pênaltis sobre o maior rival, com o seu maior ídolo (Marcos), pegando a cobrança decisiva do maior ídolo do rival (Marcelinho Carioca).

Salvem os pênaltis, acabem com esta regra de gols fora de casa!

Read Full Post »