Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Conca’

E agora, José

Do Vidigal à zona Sul, vai meu alô pro Realengo,

Hoje, como prometido, um dos assuntos é o Flamengo

Dos cariocas é o melhor no atual Brasileirão,

Se é que se chama de melhor quem tá na oitava posição

Essa semana chegou o Gil, pra ser mais um matador

Em um elenco de atacantes, como o nosso Imperador

Confiança é o que não falta no suor de cada pingo,

Os jogadores se esforçam pro clássico de domingo

O maior do mundo vai tá cheio, lotado e sempre imenso

Pra Flamengo e Fluminense, que luta contra o descenso

Os torcedores me garantem: o duelo vai ser “o bicho”

Só espero, de verdade, que o dinheiro não vá pro lixo

O Fla vai sem mistério, sempre pro ataque,

Vai com Adriano e vai também com o atacante Dênis Marques!

No meio o time conta sempre com um bom soldado

Quem comanda por ali é o chileno Maldonado

Já no Flu é o de sempre, aquilo que eu insisto,

Pra sair lá da degola só com a ajuda de Cristo

O time dorme muito, só acorda com uma bronca,

O único que não é vaiado é o argentino Conca

Mas a boa nova lá no Flu é o retorno do Fred

Que já tá recuperado, agora nada o impede!

Na Sulamericana, o tricolor fez uma vítima,

A vitória foi tranquila e com certeza bem legítima

Dentro do Maracanã, o Fluminense foi pra cima,

E bateu com facilidade o Alianza Lima

Mas cuidado que na Gávea o Fluzão nunca tem vez,

O Andrade anda testando o esquema 4-3-3!

Ele pensa em escalar o Everton e o Zé Roberto,

Mas isso é só palpite, vamos ver se eu acerto!

O importante é jogar bem, isso sim não é palpite

Quem promete arrebentar é o sérvio Petkovic

Que, aos 37 anos, já planeja a aposentadoria

Pra ficar de pernas pro ar só na baita mordomia!

E assim vai se desenhando mais um Fla-Flu no Maraca,

Que será palco da nossa Copa, mesmo com tanta urucubaca!

OBS: Sai fora urucubaca, aqui é #RIO2016

E, se Deus quiser, venceremos dessa vez!

Anúncios

Read Full Post »

Final de mês, falta de dinheiro, aperto para sair com aquela garota mais bonitinha. Garota bonitinha? Não, sobrou para você só aquele trabuco. Mesmo assim, não dá para negar o pedido. A falta de dinheiro não mudou nada, a menina só ficou pior, o lugar para sair vai ser aquele botequinho fedido da esquina. Nada pode piorar, sua situação é irreversível. Você já está preparado para virar a piada dos amigos, virar o São Jorge, domador de dragões. E ainda por cima leva a baranga para um lugarzinho que nem a feiúra dela merece. Enfim, está na pior. Mas como nada é só azar, você está caminhando na rua e acha uma nota de… míseros dez reais. Não, não é motivo para se orgulhar. É só um alívio rápido para a situação desesperadora.

A situação acima pode parecer totalmente desconexa com o futebol, mas é a metáfora para ilustrar a situação do Fluminense após o final de semana. A vitória sobre o Avaí, no Maracanã, foi suada e acabou com uma incomoda sequência sem triunfos no Brasileirão. Sequência essa que deixou o Tricolor das Laranjeiras na pior situação possível. Uma crise sem precedentes assolou o time comandado hora por Renato Gaúcho, hora por Cuca – a verdade é que tem sido um time sem comando. O rebaixamento para a Série B é quase certo. Mas o Fluzão teima em agir como o garoto que achou os dez reais no chão.

Com um time totalmente desligado, sem brilho algum, o Flu é tido como um dos quatro rebaixados da atual edição do Brasileiro há algumas boas rodadas. Um clube que se armou com Fred, Conca, Leandro Amaral e Luiz Alberto não conseguiu sequer lutar pela vaga na Sul-Americana. Mas comemora uma vitória mais do que suada dentro de casa. Os três pontos não mudarão nada na situação geral, que continua desesperadora. Mas na Laranjeira ainda há esperança. Afinal, vencer o Avaí em casa não é obrigação. É superação, não é mesmo? Não.

Na outra ponta…

Já na outra ponta da tabela, aquela dos líderes, a situação vai afunilando e um time vem se destacando em situação oposta à do Flu. É o Palmeiras. Dirigido por Muricy Ramalho, vem sendo um cala boca impressionante para os torcedores do São Paulo. Acostumados a afirmar que o técnico é mestre de morre-morre, devem estar com saudades dele. Muricy caminha a passos largos para seu tetra. Torce, apenas, para que não haja salto alto que o faça cair.

Cutucadas

André Dias ganhou o prêmio de melhor assistência do Brasileiro. Pena que foi para o adversário Ronaldo abrir o placar para o Corinthians no Majestoso

– Ainda no clássico paulista: gol impedido, gol mal anulado e Mano Menezes em guerra com a diretoria tricolor. Quero ver qual punição receberá o árbitro por sua péssima atuação

– Se o Olímpico fechar para reformas, o Grêmio morre de fome. O time é medroso e só perde fora de casa, é impressionante

Read Full Post »

selecao-da-rodada7

Rafael – Fluminense

O Tricolor finalmente conseguiu quebrar a longa série de partidas sem vitória, e muito graças ao jovem goleiro, que fez verdadeiros milagres diante do atacante avaiano.

Figueroa – Palmeiras

O chileno fez sua primeira partida como titular e saiu-se muito bem em frente à torcida, que lotou o Palestra Itália. Apoiou bastante o ataque, inclusive fazendo o gol de abertura do marcador. Ainda foi o responsável pela cobrança de escanteio no segundo tento.

Pereira – Coritiba

O zagueirão mostrou segurança diante do Náutico e foi um dos responsáveis pela manutenção do zero pernambucano no Couto Pereira.

Danilo – Palmeiras

Simplesmente o nome do jogo. O Verdão pagou 100 mil reais para contar com o zagueiro contra o Furacão. Fez o lançamento para o gol de Figueroa, anotou o segundo em um belo chute e ainda evitou o empate dos curitibanos tirando bola em cima da linha. Valeu cada centavo.

Luciano Amaral – Coritiba

O lateral foi muito bem na partida contra o Timbú. Não deixou que o adversário criasse grande perigo pela sua ala de campo e ainda conseguiu em algumas oportunidades dar trabalho à defesa rival.

Correa – Atlético Mineiro

O meiocampista ainda tem a batida na bola como seu ponto forte, e foi assim que deu mais uma assistência neste domingo. Sempre leva perigo nas bolas paradas.

Leandro Donizete – Coritiba

O volante mostrou muita disposição na vitória por 2 a 0 e foi o primeiro homem responsável pela contenção do ataque do Náutico, muito bem realizada.

Conca – Fluminense

O argentino realmente é o jogador mais lúcido do Tricolor. Mais uma vez teve bela atuação, e desta vez seu time conseguiu sair com a vitória. No Maracanã, armou a maioria das jogadas e ainda conseguiu roubar muitas bolas dos adversários.

Leandro Domingues – Vitória

Apesar de ter o artilheiro Roger no elenco, o meiocampista é o principal jogador do time baiano. Quando joga bem, a equipe acompanha, e foi isso que aconteceu diante do Botafogo. Comandou o meio de campo, fazendo um gol e dando passe para outro.

Marcelinho Paraíba – Coritiba

O veterano atacante mais uma vez dá as caras por aqui. Principal atleta do Coxa, costuma levar o time nas costas, como fez diante do Náutico. Deixou Rômulo na cara do gol para marcar o primeiro e fechou a vitória no segundo tempo.

Diego Tardelli – Atlético Mineiro

Convocado mais uma vez para a Seleção Brasileira, o atacante mostrou novamente que tem qualidade para integrar o elenco de Dunga. Contra o Santos, colocou mais dois tentos em sua conta e está na artilharia do Brasileirão.

Técnico: Vágner Mancini – Vitória

Conseguiu montar o time de maneira a anular o ataque, mesmo que fraco, do Botafogo. Deu liberdade a Leandro Domingues, que comandou a equipe dentro de campo, e agiu bem nas entradas de William e Gláucio como maneira de manter a vitória em pleno Engenhão.

Craque da rodada:

danilo-palmeiras

Danilo - Palmeiras

Read Full Post »

E agora, José

“Do Leme ao Pontal” passo por Copacabana,

Olha eu aqui de novo, pra mais uma semana!

Hoje o assunto é o Tricolor e o seu “ano do fiasco…”

Em 2010, já é quase certo, vai pegar a vaga do Vasco!

A Série B é realidade, só um milagre de Jesus…

Mas a torcida acredita: “no fim do túnel ainda há luz!”

Com um Conca solitário e um time meio incerto

A equipe aposta o que tem no capitão Luiz Alberto

A zica é tão grande que são poucas as certezas…

De certo só há mesmo a má fase do Kieza

Só que o problema lá no Flu tá mesmo no salário…

Alguns sempre recebem e outros ficam como otários!

O exemplo primoroso desse fato é o Fred,

Que recebe sempre em dia por que é da Unimed!

Mas agora falaremos de um clássico do futebol

Que era jogado no Maraca, aos domingos e com sol!

O futebol era mais solto, moleque, mais menino!

O Botafogo tinha o Erasmo e o Fluminense o Rivelino

Porém o jogo foi marcado pr’um Engenhão pouco lotado,

Botafoguense à esquerda, tricolores do outro lado

Pra quem achava que a partida seria “um alívio”

Foi ao estádio e, infelizmente, viu só um empate pífio!

O duelo foi ruim, uma péssima partida

A segundona, pr’os dois times, é a única saída!

Pois as duas equipes estão à espera de um milagre,

Mas, nos dois elencos, só há cabeças de bagre!

O primeiro tempo foi triste, ruim… socorro!

No vestiário os jogadores levaram muito esporro!

Por que no segundo tempo o duelo foi mais rápido,

Os treinadores optaram por mexer no esquema tático

O Flu foi pra cima, precisava da vitória,

O Bota não ficou atrás, tem a “segunda” na memória!

E também partiu pro ataque, na base do “eu quero”

Mas o placar ficou na mesma: um grande zero a zero.

E no final do encontro um grande “vai tomar caju”

Foi entoado pelas “massas” do Bota e do Flu!

Read Full Post »

Gléguer – Vitória

O goleiro teve que buscar a bola no fundo de suas redes por duas vezes, mas poderia ter sido muito mais. Em tarde inspirada, fez defesas espetaculares.

Nei – Atlético Paranaense

Jogador que vive momentos altos e baixos, fez bela partida diante do Botafogo, sendo fundamental para a vitória no Engenhão.

Miranda – São Paulo

Realmente merece uma vaga na próxima Copa do Mundo. Contra o Goiás, mostrou muita segurança e conseguiu parar, junto aos seus companheiros de zaga, o perigoso Iarley.

Renato Silva – São Paulo

Talvez por ter zagueiros do porte de Miranda e André Dias ao seu lado, o ex-botafoguense cresceu muito de produção neste ano, e mais uma vez fez boa partida.

Anderson Santana – Náutico

Jogador que vem se destacando desde o início do Brasileirão, mas acaba ofuscado pelo fraco time que defende. Na vitória contra o Santo André, mas uma vez se destacou, e ainda deu assistência para gol de Carlinhos Bala.

Sandro – Internacional

O meiocampista foi o melhor em campo no duelo contra o Sport, na segunda-feira. Além de tomar conta do setor, anotou um golaço.

Valência – Atlético Paranaense

Tendo a marcação como seu ponto forte, o volante do Furacão não deixou os armadores do Botafogo criarem chances de gol, e ainda teve suas chances de apoiar o seu ataque.

Henrique – Cruzeiro

Depois de sua aparição no Figueirense, o meiocampista chegou ao Cruzeiro e tomou conta de uma das posições do meio de campo. Na partida contra o Coritiba, mostrou o por que de ser titular de Adílson Batista.

Conca – Fluminense

Apesar de não ter conseguido levar os cariocas à vitória, o argentino esbanjou sua costumeira habilidade com a bola e foi o grande responsável pela armação de jogadas do seu time.

Marcelinho Paraíba – Coritiba

O Coritiba perdeu feio em pleno Couto Pereira, o experiente atacante nem realizou uma partida primorosa, mas o seu golaço, fazendo fila e driblando o goleiro mereceu um lugar na seleção da rodada.

Fernandinho – Barueri

Principal revelação do Campeonato Brasileiro até o momento, o veloz atacante mais uma vez surpreendeu a defesa rival. Diante do Grêmio, anotou novo gol, o da vitória paulista.

Técnico: Silas – Avaí

Depois de ver sua equipe sair perdendo por dois a zero, o comandante avaiano conseguiu mudar sua equipe, principalmente os brios de seus jogadores, que conseguiram reagir e levar um ponto para Florianópolis.

Craque da rodada

fernandinho-barueri

Fernandinho - Barueri

Read Full Post »

O lateral Alessandro, do Corinthians, duvidou da força da torcida do Fluminense. A mesma provou ser forte ao lotar o Maracanã nesta quarta-feira. A força, no entanto, não impulsionou os jogadores do Tricolor. A festa das arquibancadas de nada melhorou o desempenho do time em campo no duelo contra o Timão e a vaga nas semifinais da Copa do Brasil, agora, é dos paulistas. O empate em 2×2 garantiu o Corinthians, pelo segundo ano consecutivo, entre os quatro melhores times da competição. O alvinegro agora enfrentará outro carioca, o Vasco.

A partida começou com pressão por parte dos donos da casa. A necessidade de marcar o gol fez com que o Flu apertasse a marcação na saída de bola dos adversários e criasse boas chances. Afobado, no entanto, o clube carioca não concluia bem e deixava espaços para os contra ataques. E esses espaços fizeram a diferença. A pressão sucumbiu junto com o Flu, aos seis minutos da etapa inicial. Após boa jogada, o atacante Jorge Henrique sofreu falta na frente da área. Com perfeição, o zagueiro Chicão abriu o placar para o Timão.

Jorge Henrique comemora seu gol com Morais e Ronaldo.

E se antes do tento a pressão era por parte do Tricolor, a mesma mudou de lado após o placar ser aberto. Melhor organizado em campo, o Timão passou a tomar conta do jogo e não demorou para ampliar. Após bela jogada de Dentinho a bola foi cruzada para Jorge Henrique, que de coxa encobriu Fernando Henrique e sacramentou a ótima vantagem. Com o segundo gol dos visitantes parte da torcida tricolor começou a deixar o Maracanã.

Os que foram embora não puderam ver a máxima de que “para o Corinthians tudo é sofrido” ser comprovada. O time paulista voltou displicente ao segundo tempo e tomou pressão do Flu, que parecia finalmente ter acertado seu ritmo de jogo. Sinal disso aconteceu aos 18 minutos, quando Alan colocou para dentro a bola em rebote após chute de Conca. O gol animou o Fluminense.

O maior esboço de reação dos cariocas aconteceu aos 23 minutos. Após bela jogada o meia Thiago Neves finalizou sem chances para o goleiro Felipe e igualou o marcador. Mas o dia era do Corinthians. Apesar do apoio da torcida o Tricolor das Laranjeiras não conseguiu mais criar boas chances. O placar não mudou. E a vaga na semifinal é do Timão.

Fluminense 2 x 2 Corinthians

Fluminense: Fernando Henrique; Eduardo Ratinho (Dieguinho), Luiz Alberto, Edcarlos e Mariano; Wellington Monteiro, Marquinho (Tartá), Conca e Thiago Neves; Maicon (Alan) e Fred. Técnico: Carlos Alberto Parreira.

Corinthians: Felipe; Alessandro, Chicão, William e André Santos; Cristian, Elias e Douglas; Jorge Henrique (Morais), Ronaldo (Diego) e Dentinho (Boquita). Técnico: Mano Menezes.

Gols: Alan, aos 16 e Thiago Neves, aos 23 minutos do segundo tempo (Fluminense); Chicão, aos seis e Jorge Henrique, aos 16 minutos do primeiro tempo (Corinthians)

Cartões amarelos: Maicon, Fred, Wellington Monteiro, Alan e Thiago Neves (Fluminense); André Santos, Morais (Corinthians)

Trio de arbitragem: Carlos Eugênio Simon (RS/Fifa); Roberto Braatz (PR/Fifa) e Marcelo Barison (RS)

Read Full Post »