Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Cristian’

brasucas-ao-extremo3

Passados mais sete dias desde a minha última aparição aqui, volto com mais uma avalanche de gols brasileiros pelo mundo afora, e a manutenção do estilo de escrita em tópicos por países ou regiões do planeta.

Itália

nene-cagliari-x-atalanta

Nenê comemora um de seus gols sobre a Atalanta

Antes de entrar de vez na “Terra da Bota”, é preciso destacar o superclássico europeu entre Milan e Real Madrid desta terça-feira, que acabou em 1 a 1, com gol de Ronaldinho Gaúcho cobrando pênalti.
Pelas ligas nacionais, o destaque ficou com o atacante Nenê, ex-Cruzeiro, que fez dois na vitória do Cagliari sobre a Atalanta. No mesmo dia, o lateral Maicon fechou o placar de 2 a 0 da Internazionale sobre o Livorno, e Adaílton não conseguiu evitar a derrota por 2 a 1 do Bologna para a Roma.
Pela Serie C1/A, Togni mais uma vez balançou as redes com a camisa do Arezzo, desta vez no triunfo sobre o Pergocrema. Emerson e Paulinho também ajudaram o Lumezzane e o Sorrento a conquistarem três pontos, respectivamente.

Espanha e Portugal

Na Península Ibérica, o verde e amarelo teve pouco destaque nos últimos sete dias. Na Espanha, apenas um gol, sempre dele, Luís Fabiano, nos 2 a 0 do Sevilla sobre o novato Xerez. Enquanto em Portugal, o atacante Cássio, que começou no Corinthians de Alagoas, fez o único do União Leiria na vitória sobre o Paços Ferreira, e Lima garantiu o importante empate do Belenenses por 1 a 1 com o Porto.

França e Inglaterra

brandao-marseille-x-zurich

Brandão fechou o massacre do Olympique

Além de Ronaldinho, outros brasucas que balançaram as redes pela Liga dos Campeões nestes últimos sete dias foram Hilton e Brandão, na espetacular goleada de 6 a 1 do Olympique de Marseille sobre o FC Zurich. O atacante ex-São Caetano ainda havia marcado no sábado, quando seu time empatou com o Tolouse por 1 a 1.
Também pela Ligue 1, o atacante Eduardo, ex-Joinville, garantiu que o Lens não saísse de campo derrotado em casa pelo Lorient.
Do outro lado do Canal da Mancha, local de poucos brasileiros desfilando pelos gramados, apenas Deco, comemorou com sua torcida, e foi nos 4 a 0 do Chelsea sobre o Bolton.

Holanda

Dois jovens talentos tupiniquins se destacaram pela Copa da Holanda, Jonathas e Jonathan Reis. O primeiro, criado na base do Cruzeiro, fez o seu nos 5 a 2 do AZ Alkmaar sobre o Spakenburg. Já o segundo, conhecido de quem acompanha a coluna, marcou na vitória por 2 a 0 do PSV sobre o Roda.
Pela Liga Holandesa, Leonardo evitou que o NAC Breda fosse derrotado pelo VVV, enquanto Everton, ex-Barueri, contribuiu para o triunfo de 3 a 1 do Heracles sobre o Utrecht.

Alemanha e Áustria

maicosuel-hoff-freiburg

Maicosuel comemora gol com seus companheiros

Nos antigos aliados de guerra, começamos pela Alemanha, onde o Hamburgo foi surpreendido em casa pelo Borussia Monchengladbach e acabou sendo derrotado por 3 a 2. Zé Roberto marcou para os anfitriões e o zagueiro Dante, ex-Juventude, marcou para os visitantes. No dia seguinte, Maicosuel garantiu os três pontos do Hoffenheim sobre o Freiburg, e outro ex-palmeirense, Caio, também levou seu time à vitória, 2 a 1 do Frankfurt em cima do Bochum.
Pela segunda divisão do país, o Duisburg bateu o Koblenz por 3 a 0, fora de casa, com dois tentos verde e amarelos, de Bruno Soares e do ex-sãopaulino Caiuby.
Na vizinha Áustria, o trombador Schumacher continua infernizando os goleiros adversários, desta vez foi o do Wiener Neustadt, porém, o Austria Vienna saiu de campo derrotado por 4 a 3. Fora da elite, o meia Sidinei participou do placar de 2 a 2 entre Gratkorn e Austria Lustenau.

Escandinávia

É na Suécia que se encontra a maior concentração de brasileiros dentre os países da região, e por lá choveu gol no último domingo, de nomes que costumam aparecer por aqui. Wanderson, Antônio Flávio e o garoto Vinícius Lopes, criado na base do Cruzeiro, ajudaram nas vitórias do GAIS, AIK e Hacken, respectivamente. Enquanto o artilheiro Álvaro Santos fez mais um pelo Orgryte, no empate por 2 a 2 com o Gefle.
Na Noruega, apenas um tento, o do atacante Diego Silva para o Aalesund, no 1 a 1, em casa, com o Stromsgodset.

Grécia, Turquia e Chipre

Nas belas terras gregas, gols apenas pela segunda divisão. Gustavo e Rogério marcaram nas vitórias respectivas do Kerkyra e Olympiakos Volou. Já o meia Léozinho, ex-Vasco da Gama e Sport Recife garantiu os três pontos do Panserraikos em cima do Kalamata.
Na Turquia a situação foi diferente, e tentos apenas pela elite do país. No empate entre Kayserispor e Fenerbahçe, o ex-corintiano Cristian fez o único dos poderosos de Istambul. No mesmo dia, Jorginho deu a vitória para o Gaziantepspor sobre o Diyarbakirspor.
Fora do continente firme, na ilha cipriota, Roma e Rodrigo tentaram, mas o Doxa Katokopia saiu de campo derrotado para o Anorthosis por 3 a 2. Perto dalí, Gabriel Lima, que jogou no Fluminense entre 96 e 99, marcou, mas o seu AEP Paphos perdeu por 2 a 1 para o Apollon Limassol.

Leste Europeu

Mais uma vez, esta região européia proporciona várias linhas nas quartas-feiras, e para começar, a Rússia, onde o Spartak de Moscou aplicou um sonoro 5 a 1 no Rostov, contando com dois gols do ex-colorado Alex e um do ex-esmeraldino Welliton. O Spartak Nalchik também goleou, 4 a 0 em cima do Kuban, com tento de Leandro.
Na Ucrânia, jogos do Shakhtar Donetsk são certeza de brasucas vibrando, e desta vez não foi diferente. O time jogou duas vezes nos últimos sete dias. Na primeira, pela Copa, Fernandinho participou dos 2 a 0 sobre o Dinamo de Kiev, enquanto na segunda, Jadson garantiu a vitória magra sobre o Chernomorets.

jadson-shakhtar

Jadson vibra com a camisa do Shakhtar

Se os campeonatos russo e ucraniano recebem uma pequena divulgação no Brasil, os próximos não chegam nem perto de serem comentados. Na Hungria, Alex marcou para o Lombard-Papa no empate com o Paks. Já André Alves fez três, e o Videoton goleou o Vasas Budapest por 4 a 2, fora de casa.
Na Polônia, o jovem zagueiro Marcelo, ex-Santos, balançou as redes mais uma vez, agora nos 3 a 2 do Wisla Krakow sobre o Korona Kielce. Na Eslováquia, outro que aparece pela segunda semana consecutiva é o atacante Gaúcho, que deixou o seu na vitória do Slovan Bratislava sobre o Kosice.
Mais ao norte, na Estônia, o Nomme Kalju ficou no empate por 2 a 2 com o Narva Trans, e o zagueiro Alan Arruda contribuiu para o placar. Na vizinha Letônia, o Skonto Riga aplicou um belo 7 a 0 no Daugava, e o jovem Nathan Junior foi responsável por três desses gols.

Oriente Médio

douglas-hapoel-x-maccabi

Douglas festeja gol da vitória

Fora de solo europeu, o “Mundo Árabe” é o próximo ponto de passagem. Primeiro a turbulenta Israel, onde Hapoel e Maccabi se enfrentaram pelo clássico de Tel Aviv e o zagueiro Douglas, ex-Avaí e Atlético Paranaense, fez o único gol da partida, garantido a festa da torcida do Hapoel.
Já nos milionários Qatar e Emirados Árabes Unidos, houve fartura de gols, como de costume. No primeiro, o experiente Araújo deixou três na goleada do Al-Gharrafa sobre o Al Rayyan. Mesmo número de gols de Davi para o Umm Salal em cima do Al Shamal. O veterano Magno Alves ainda completou o 4 a 1. Perto dalí, outro que não se contentou com apenas um tento foi Leandro, fazendo dois nos 3 a 0 do Al Sadd sobre o Qatar SC.
No segundo, o ex-flamenguista Emerson continua balançando redes. Desta vez foi nos 4 a 0 do Al-Ain sobre o Al Shabab. No mesmo dia, o Al Wahda bateu o Al Dhafra por 2 a 1, graças aos gols de Fernando Baiano e Pinga.

China e Coréia do Sul

Como a rodada foi diferente no Japão, os destaques do extremo oriente ficaram, principalmente, por conta do futebol chinês. Na liga do país, José Duarte marcou dois, mas não conseguiu evitar a derrota do Chongqing Lifan. Mesma situação de Jefferson Feijão, que já passou por Goiás, Internacional e Botafogo, e agora defende o Changsha Ginde, fez o seu mas saiu de campo sem ponto algum.
Quem conseguiu somar pontos foram o Chengdu Blades, três, graças ao gol de Rodrigues, e o Shaanxi Zhongxin, um, pelo tento de Vicente.
Já em solo sul-coreano, apenas uma rede balançada por um compatriota, e ainda um que ostenta o nome da nossa capital. O meia Brasília, que iniciou sua carreita no Ituano, ajudou a construir o 4 a 2 do Jeonbuk sobre o Gyeongnam.

América

maiconsantos-chivas

Maicon Santos no duelo contra o Galaxy

Cruzando o oceano rumo à América, o primeiro destino são os Estados Unidos, local que estreia nesta coluna. No domingo, o Chivas enfrentou o poderoso Los Angeles Galaxy e ficou no 2 a 2. Para a filial dos mexicanos, o brasileiro Maicon Santos anotou. Atravessando a fronteira, o meia naturalizado mexicano Zinha fechou a vitória de 2 a 0 do Toluca sobre o Queretaro.
Perto de nós, na América do Sul, o único brasileiro que saiu para o abraço foi atacante Roberval, que garantiu a vitória do Audax Italiano por 2 a 1, no Campeonato Chileno, sobre o Everton, mesmo jogando fora de casa.

Anúncios

Read Full Post »

1) Tendo o dito melhor time do país

Essa aula vem direto do Rio Grande do Sul e é ministrada com primor no Brasileirão pelo professor Tite. Comandando o Internacional o treinador, conhecido por ser especialista em tirar times do buraco, está colocando o Colorado em uma roubada atrás da outra em pleno ano de centenário. Após ser campeão gaúcho em uma final que nem contou com o Grêmio e que terminou mais uma vez em goleada histórica, o clube dos Pampas foi simplesmente limpado do mapa na final da Copa do Brasil. O Inter se mostra medroso na maioria das vezes e o elenco, recheado de qualidades técnicas, não parece suportar a pressão do rótulo que a imprensa impôs. E o segundo semestre parece cada vez mais ir por água abaixo. Lutando pelo título brasileiro, os gaúchos estão desde o início do certame na corrida atrás de outro time. Não importando qual o adversário que está na frente, Tite sempre vê seus comandados fracassarem na busca pela ponta. Este final de semana ficou marcado pela derrota para o Vitória, que acabou com qualquer chance colorada de chegar ao primeiro lugar. As retrancas montadas pelo treinador parecem ser cada vez mais motivo de alegria para aqueles que disputam com o Inter. Mesmo com um elenco quase que galático – sim, no âmbito nacional Guiñazu, D’Alessandro, Taison e o agora ausente Nilmar são jogadores galáticos – o Internacional se vê cada vez mais sem poder de chegada. Deve perder um título que era dado como certo (mais um) e irá ter, no fim das contas, comemorado seu centenário só com um Estadual. Bela aula.

2) Achando que férias têm seis meses

A qualidade de Mano Menezes é indiscutível. Arrisco dizer que ele é hoje o melhor técnico do Brasil. Montou um time que saiu da série B para vencer de forma invicta o Paulistão e para abocanhar a Copa do Brasil, ambas as conquistas efetuadas com o clube jogando o melhor futebol até então no país. Mas os títulos parecem ter acabado com a gana corintiana. Claro, as perdas de André Santos, Cristian e Douglas foram muito sentidas. Algumas lesões também foram prejudiciais. Mas a derrota para o Goiás, no último fim de semana, por exemplo, foi prova concreta da falta de interesse do Alvinegro do Parque São Jorge no torneio. Atuando sem vontade alguma o Timão não se contagiou nem com os 30 mil torcedores que lotavam o Pacaembu e muito menos com as voltas tão esperadas de Alessandro e, principalmente, Ronaldo. A derrota para o Esmeraldino sepultou as já escassas chances de título. Agora sim, o Corinthians pode entrar de férias. Mas Mano e a diretoria erraram em deixar o clima de oba-oba tomar posse do elenco. E me perdoem se discordarem, mas esse foi sim o clima do Timão depois de conquistar o tri da Copa do Brasil.

3) Sendo cavalo paraguaio

PhD no assunto, quem dará a última parte da aula é Celso Roth. Se colocarmos no Google os termos de pesquisa “cavalo paraguaio”, sem sombras de dúvida iremos ver o buscador responder: “Você quis dizer: Celso Roth”.  O atual comandante do Atlético Mineiro ganhará neste ano um importante bicampeonato, o de treinador que mais nada, nada, nada e morre na praia. Não discordo daqueles que diziam desde o começo que o elenco do Galo era limitado. Sim, era. Para começar, confiar no Diego Tardelli já é começar mal. Mas os mineiros jogaram bem durante um turno todo. Chegaram lá como há tempos não chegavam. Não me recordo de nenhuma campanha tão entusiasmante dos atleticanos na Era Pontos Corridos. Mas assim como fez em 2008 com o Grêmio, Roth conseguiu perder o fio da meada e mais uma vez está comendo poeira. Assolado por Goiás, Grêmio e até pelo Barueri (!!!), o Atlético corre o risco de deixar o posto de possível campeão e terminar o Brasileirão apenas classificado para a Sul-Americana. Uma aula de mestrado de Roth. Mais uma vez.

Que fique a lição para São Paulo e Palmeiras… ninguém está imune à síndrome da amarelite paraguaia aguda. Ninguém.

Cutucadas

– Seu time tomar quatro gols já é deprimente. Com você falhando em três, talvez seja o caso de suicídio. Tomara que Diego, (péssimo) zagueiro/lateral-esquerdo do Corinthians, não ouça isso. Não quero que ele se mate

– O Fluminense carimbou mais do que nunca seu passaporte para a Segundona. E o Grêmio fez questão de dar logo cinco carimbadas no circo, digo clube das Laranjeiras

Defederico é o presente de natal da Fiel… e para 2018, pelo jeito.

– Continuo inconformado de a rodada só terminar na quarta-feira por exigência da TV. As durezas de ser brasileiro…

Read Full Post »

Chicão

Vivendo momentos totalmente distintos, Corinthians e São Paulo se enfrentaram na noite deste domingo, pela sétima rodada do Brasileirão-09, no Pacaembu. O Timão, que pode conquistar o seu segundo título no ano – a Copa do Brasil -, entrou em campo para encarar um Tricolor ainda abatido, graças a eliminação precoce da Libertadores e a saída do então intocável Muricy Ramalho. Com gols de Cristian, Chicão e Jucilei, o Corinthians venceu com facilidade o São Paulo, que descontou com Richarlyson.

O Jogo

Mal começou a partida e um problema assustou o técnico alvinegro Mano Menezes. Marcelo Oliveira, aos 6, sentiu fortes dores na perna esquerda e teve de ser substituído. Diego foi o escolhido por Mano para o lugar do então titular da lateral esquerda do Timão.

Quando o jogo engrenou de fato, o São Paulo teve sua primeira chance de gol com Borges que, aos 14 minutos, foi lançado na área do Corinthians, mas  encontrava-se em posição de impedimento. No lance seguinte, Marlos foi derrubado na área por Marcelinho. Após muita reclamção dos tricolores, entretanto, o árbitro do clássico, Vicente Romano Neto, nada marcou.

Melhor em campo, os comandados de Milton Cruz tomavam conta do duelo e, aos 30, o mesmo Marlos tentou de fora da área, mas o chute foi por cima da meta defendida por Felipe.

Aos 37, o castigo. O velho jargão do futebol mais uma vez se fez presente e, “como quem não faz leva”, Cristian, ao receber pelo passe de Douglas,  encarregou-se de confirmar tal teoria. Ele invadiu a área e mandou com categoria, de perna direita, para o fundo do gol de Dênis, que nada pôde fazer. Era o primeiro dos finalistas da Copa do Brasil. Após o lance, o volante alvinegro também sentiu dores musculares e foi substituído por Jucilei.

Com um clima quente, o segundo tempo começou a todo vapor. Hugo, logo no primeiro minuto da etapa complemetar, arriscou de longe, para fácil defesa de Felipe. Marlos, o melhor em campo pelo lado tricolor, também tentou, mas a sorte era corintiana no Pacaembu. Aos 12, Chicão, o novo “pé-de-anjo” do Parque São Jorge, colocou a bola na gaveta esquerda de Dênis, após bela cobraça de falta. Um golaço que deu ainda mais tranquilidade ao time de Mano Menezes.

Sumido no jogo, Ronaldo teve grande oportunidade para deixar o seu aos 23, quando o garoto Marcelinho encontrou o Fenômeno sozinho na área, mas ele não conseguiu alcançar o lançamento.

Aos 27, após cobrança de escanteio, Jucilei, que havia entrado no lugar de Cristian, cabeceou bem para consolidar a vitória corintiana no Pacaembu.

Relaxado, graças a grande vantagem adquirida, o time do Parque São Jorge permitia as investidas do Tricolor que, aos 35, diminuiu com um belo gol de Richarlyson. Ao receber excelente passe de calcanhar do menino Oscar, revelação do Morumbi, o jogador acertou um belo chute sem chances para o goleiro Felipe, dando números finais ao clássico.

Na próxima rodada, o Corinthians vai ao Paraná pegar o Atlético/PR enquanto o São Paulo recebe o Náutico no Morumbi.

Corinthians 3 x 1 São Paulo

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)

Horário: 18h30min (Brasília)

Corinthians: Felipe; Diogo, Chicão, William e Marcelo Oliveira (Diego); Cristian (Jucilei), Elias e Douglas. Marcelinho (Jean), Ronaldo e Jorge Henrique. Técnico: Mano Menezes.

São Paulo: Denis; André Dias, Jean Rolt (Jorge Wagner) e Renato Silva; Jean (Arouca), Eduardo Costa, Richarlyson, Marlos e Júnior César; Hugo (Oscar) e Borges.

Gols: Cristian, aos 37 minutos do primeiro tempo; Chicão, aos 12, Jucilei, aos 27, Richarlyson, aos 35 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Diogo, Jorge Henrique, William (C); Marlos, Hugo, Jean Rolt, André Dias (SP).

Read Full Post »