Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Cruzeiro’

selecao-da-rodada7

Eduardo Martini – Avaí

Decisivo em várias partidas dos avaianos neste ano, o goleiro apareceu mais uma vez muito bem e não deixou que sua rede fosse balançada contra o Vitória.

Jucilei – Corinthians

Deslocado mais uma vez para a lateral-direita, o jovem talento alvinegro continua mostrando que tem futuro promissor.

Digão – Fluminense

Com muita raça, o zagueirão Tricolor não aliviou para o ataque palmeirense e não deixou que o goleiro Rafael levasse muitos sustos no Maracanã.

Leonardo Silva – Cruzeiro

Apesar de um mal início de partida, o zagueiro cruzeirense melhorou ao decorrer do relógio e até chegou a marcar o gol de empate da Raposa na Ilha do Retiro.

Márcio Careca – Barueri

Principal válvula de escape do time, o jogador mais uma vez abusou de suas subidas ao ataque e, diante do Internacional, ainda foi o responsável por abrir o marcador.

Maldonado – Flamengo

Volante que já atuou no Cruzeiro, sentiu-se bem no Mineirão contra o ex-rival Atlético Mineiro. Conseguiu proteger bem o setor defensivo e ainda apareceu como elemento surpresa para deixar seu gol.

Marquinhos Paraná – Cruzeiro

O meiocampista tomou conta do meio de campo na Ilha do Retiro, ajudanto tanto na defesa como no ataque.

Gilberto – Cruzeiro

Mais uma vez o veterano meiocampista conseguiu se destacar e comandar a Raposo rumo à virada sobre o Sport.

Madson – Santos

O baixinho entrou em campo apenas na segunda etapa, mas foi o suficiente para infernizar a defesa do Timbú e ainda dar assistência para Neymar marcar.

Neymar – Santos

Outro que foi à campo na segunda etapa, decidiu a partida em favor do Peixe. Fez dois belos gols, esbanjando habilidade.

Ronaldo – Corinthians

O atacante corintiano parece querer estar na África do Sul em 2010. Mostrou grande movimentação, deu uma assistência para Dentinho e ainda marcou um golaço de canhota.

Técnico: Vanderlei Luxemburgo – Santos

Apesar de ter errado na formação inicial do time, soube consertar no segundo tempo, colocando Neymar e Madson em campo, que foram os grandes responsáveis pela vitória santista.

Craque da rodada

neymar-santos-x-nautico

Neymar - Santos

Read Full Post »

selecao-da-rodada7

Bosco – São Paulo

Aproveitou a oportunidade deixada pelo suspenso Rogério Ceni e fechou o gol contra o Internacional. Se não fosse por ele, o São Paulo não saía de campo com os três pontos.

Nei – Atlético Paranaense

Mais uma vez o garoto do Furacão aparece por aqui. Uma das principais peças do time, defende e ataca com qualidade. Contra o Santos, deu trabalho para a ala esquerda.

Mario Fernandes – Grêmio

Zagueirão mostrou muita raça dentro de campo, do jeito que a torcida tricolor gosta. Ganhou a maioria das bolas contra o ataque avaiano.

Marcão – Palmeiras

Surpreendentemente, o contestado jogador teve atuação impecável. Mostrou segurança e raça na parte defensiva e ainda deixou Obina na cara do gol para fazer o quarto.

Dutra – Sport

Foi pelo lado esquerdo que os pernambucanos conseguiram criar as melhores jogadas.

Jucilei – Corinthians

Melhor em campo diante do Vitória. Mostrou grande capacidade de marcação e qualidade para sair com a bola nos pés, tanto que foi o responsável pela assistência no gol de Defederico.

Gilberto – Cruzeiro

Com certeza o principal jogador do elenco cruzeirense. Vem provando jogo a jogo que ainda tem muita lenha pra queimar.

Paulo Henrique – Santos

Apesar do futebol das equipes não ter sido dos melhores, o garoto se destacou em campo. Com muita técnica, foi o senhor do meio de campo, criando as melhores jogadas do Peixe e dando até chapéu.

Diego Souza – Palmeiras

Sem o companheiro Cleiton Xavier ao seu lado, o camisa 7 chamou a responsabilidade para si e comandou o meio de campo alviverde. Futebol de quem quer esta na Copa do ano que vem.

Thiago Ribeiro – Cruzeiro

Com sua costumeira velocidade e habilidade, deu trabalho para a defesa do Santo André. No final da partida, conseguiu se colocar com perfeição e dar a vitória à Raposa.

Obina – Palmeiras

Só não fez chover, ou fez? Três gols e uma assistência de calcanhar para Deyvid Sacconi. O atacante saiu ovacionado pela torcida e com a moral alta para pegar o rival Corinthians no domingo.

Técnico: Adílson Batista – Cruzeiro

Não vou falar muito, assumo que ele está aqui pela comemoração no terceiro gol da Raposa. Foi sensacional.

Craque da rodada

obina-palxgoias

Obina - Palmeiras

Read Full Post »

selecao-da-rodada7

Bruno – Flamengo

Segurou o ataque botafoguense, que finalizou 15 vezes ao gol rubro-negro. Além disso, pegou pênalti de Lúcio Flavio.

Patrick – Náutico

Fez gol na importantíssima vitória do Timbu contra o Barueri. Também teve 6 roubadas de bola, ajudando a travar Márcio Careca, uma das principais armas ofensivas do time da grande São Paulo

Claudio Caçapa – Cruzeiro

Teve a desagradável incumbência de marcar Ronaldo e o fez muito bem.

Jeci – Coritiba

Seu gol ajudou o coxa a vencer o atletiba contra o Furacão.

Marcio Careca – Barueri

Apesar de bem marcado por Patrick, conseguiu deixar sua marca na derrota para o Náutico

Hernanes – São Paulo

Belo gol contra o Santos. Liderou a equipe tricolor na vitória suada contra o Santos.

Rodrigo Souto – Santos

Deixou sua marca no clássico San-São. Bem também na marcação, com 4 roubadas de bola.

Gilberto – Cruzeiro

Adaptou-se ao meio-campo e vem sendo a principal peça cruzeirense na arrancada rumo à Libertadores

D’alessandro – Internacional

Decidiu o gre-nal com seu gol. Retomou a posição de titular com a chegada de Mário Sérgio.

Adriano – Flamengo

Golaço contra o Botafogo passando por dois adversários. Decidiu o clássico.

Nunes – Santo André

Dois gols contra o líder do Campeonato, com direito a virada de rosto em um deles

Craque da rodada

nunes-stoandre

Nunes - Santo André

Read Full Post »

O objetivo é dar emoção para todos os jogos disputados, da primeira à última rodada. Ok. Outro objetivo é premiar o time mais organizado e estruturado. Ok. Nos últimos anos o melhor e mais organizado tem vencido, premiando e consagrando a fórmula dos pontos corridos. Nada de errado até aí. Desde 2003 muito se fala sobre uma evolução do futebol brasileiro depois que o Brasileirão passou a ser disputados em turno e returno, com o campeão sendo o time que mais somou pontos em todos os jogos.  Desde então tivemos seis torneios disputados – excluindo, é claro, o que ainda está vivo – e tivemos quatro campeões: Cruzeiro, Santos e Corinthians levaram um troféu cada, enquanto o São Paulo faturou nada menos do que três. O problema não está aí.

Na última semana a Rede Globo, detentora dos direitos de transmissão do Brasileiro enviou carta para todos os times que disputam a Série A propondo a extinção dos pontos corridos e a volta dos mata-matas, em ato que muitos especialistas consideram como uma regressão. Volto a insistir que meu problema não está na fórmula de disputa, mas sim no nível técnico que vem sendo apresentado. O Brasileirão 2009 tem sido um prato cheio para aqueles que defendem a volta dos playoffs no Nacional. O nível de disputa tem sido horripilante e só não temos um campeão definido já neste momento porque os times que tiveram a chance de abocanhar o título falharam vergonhosamente.

O Palmeiras de Muricy Ramalho parecia caminhar sossegado para conseguir seu pentacampeonato e sair de uma fila que já dura desde 1994. Mas o time tem jogado mal e abusado da falta de competência dos adversários pelo caneco, que tem vacilado nas rodadas que o Verdão perde. A sonora derrota para o Flamengo, em pleno Parque Antártica, acendo uma luz vermelha e intensa na Academia. Nem mesmo jogando em casa, onde se deu bem até aqui, o alviverde paulista consegue impor se jogo. Um risco desnecessário e que antes não existia tem ficado cada vez mais real.

Pior – e muito – do que o Palmeiras é o Internacional, talvez a equipe mais cornetada por esse que aqui vos fala. Com um dos melhores elencos do Brasil o Colorado tem feito um esforço sobrenatural para aumentar para 31 anos o tempo sem vencer o Brasileiro. O tropeço do Verdão diante do Fla teria sido perfeito se o Inter não tivesse tomado DOIS gols de um ZAGUEIRO do Fluminense, PIOR time do Campeonato. Sendo que um dos gols do zagueirão Gum aconteceu nos minutos finais da partida, que terminou empatada. O problema dos gaúchos não parece mesmo ser o Tite, treinador demitido do clube. A chegada de Mário Sérgio manteve os jogadores atuando com a mesma postura anterior: com medo de ser feliz.

Não menos pior vêm alguns outros times como o Corinthians, que ainda não decidiu se está ou não de férias ou o São Paulo, que na soberba de se achar imortal tem caído pelas tabelas com péssimas atuações. Podemos ainda somar a péssima campanha do Atlético Mineiro na parte intermediária do torneio e o medo do Grêmio de ganhar fora de casa. O próprio Flamengo, que muitos citam como exemplo de superação, perdeu a chance de ser líder absoluto hoje quando perdeu jogos risíveis no começo do Brasileiro. São erros de todas as partes que fazem com que o Campeonato Brasileiro seja decidido com nivelação por baixo. Ganhará o que errar menos e não o que acertar mais.

Cutucadas

– Ponto forte da equipe nos últimos anos, a zaga do São Paulo foi destruída pelo esquema de Ricardo Gomes

Vanderlei Luxemburgo, mesmo longe dos holofotes, tem mostrado cada vez mais que não é mais o técnico prestigiado de outros tempos: o Santos não sai mais do lugar

– Simplesmente bizarro o pênalti batido por Vágner Love. As crianças que nadavam na piscina do Palestra devem ter se assustado. Eu, como moro perto do estádio, vou ver se a janela do meu apartamento segue intacta. Que fase…

Read Full Post »

Victor – Grêmio

Lembrando com constância por Dunga na Seleção, o arqueiro gremista foi um dos grandes destaques de seu time, parando com excelentes defesas o ataque do Coritiba.

Jonathan – Cruzeiro

Ótima opção pela direita, o lateral foi uma válvula de escape para o Cruzeiro conseguir chegar ao campo de ataque. Quando a equipe mais precisou, deu ótimo passe para Thiago Ribeiro marcar o gol da vitória celeste.

Gum – Fluminense

O zagueirão deu algumas esperanças aos torcedores do Flu marcando os dois gols de seu time no empate contra o poderoso Internacional.

Durval – Sport

Em um dos poucos jogos bons do Sport no Campeonato Brasileiro, Durval foi um dos destaques. O zagueiro não deu espaço para o ataque corintiano e ainda subiu bem ao ataque, levando perigo ao gol paulista com belos chutes de longa distância.

Thiago Feltri – Atlético Mineiro

Cada vez mais o lateral esquerdo – que por vezes atua como zagueiro – vem se firmando como um dos destaques da posição neste Brasileiro. Contra o São Paulo, fechou seu lado contra as investidas tricolores e ainda conseguiu conduzir a bola ao ataque com a ajuda de seus companheiros de meio-campo.

Marquinhos – Avaí

O meia marcou um golaço que iniciou a reação do Avaí diante do Goiás. A vitória dos catarinenses, que ainda contou com ótima movimentação do jogador, fez com que a vaga na Libertadores voltasse a ser um sonho em Santa Catarina.

Ricardinho – Atlético Mineiro

Assumindo o papel de cérebro do Galo o meia vem provando que pode ser um jogador muito útil para o time mineiro. Na partida contra o São Paulo, comandou o meio de campo de sua equipe e a levou ao ataque, ajudando a garantir uma excelente vitória alvinegra em pleno Morumbi.

Petkovic – Flamengo

Sem sombras de dúvida o craque da rodada. Em pleno Palestra Itália anotou os dois gols de seu Flamengo na vitória sobre o líder Palmeiras. Ao abrir o placar o sérvio deixou meio time palmeirense no chão e no segundo anotou em cobrança de escanteio, com um golaço olímpico. É o responsável pela campanha do Fla rumo à Libertadores – e quem sabe ao título.

Souza – Grêmio

Essencial na campanha gremista no Brasileirão, o meia anotou mais um gol e ajudou o seu Tricolor a vencer o Coritiba, deixando o time do Rio Grande do Sul um pouco mais próximo do G4 e, logo, mais próximo de uma vaga na Libertadores em 2010.

Arce – Sport

Depois de servir a seleção da Bolívia o atacante prometeu que o seu Sport venceria seu ex-time, o Corinthians. Promessa dita, promessa feita: o veloz boliviano deixou o zagueiro William torto ao anotar o primeiro gol pernambucano e ainda foi responsável por puxar a maioria dos contra-ataques do Leão.

Diego Tardelli – Atlético Mineiro

A atuação do atacante do Galo não foi das melhores tendo em vista todos os jogos que o jogador, presença na última lista de Dunga, tem feito. Mas o gol relâmpago de Tardelli colocou o Atlético de volta na luta pelo título brasileiro.

Técnico  – Andrade – Flamengo

Andrade viajou até São Paulo para enfrentar o líder Palmeiras e não fez feio: a vitória por 2 a 0 consolida a ótima campanha do Fla no returno do Brasileirão.

Craque da Rodada

Petkovic, Flamengo

Read Full Post »

Palmeiras

Após sofrer derrota em Salvador e apresentar péssimo futebol, o assunto que movimentou a semana foi a provocação do cruzeirense Fabrício a Diego Souza, que se encontrarão na próxima quarta-feira, quando os times completarão a 25ª rodada do Brasileiro. Ainda no assunto, o técnico Muricy Ramalho testou o atacante Robert ao lado de Vágner Love e deverá ser a opção no Mineirão. Nas questões extra-campo, o acordo entre Palmeiras e Lupo por patrocínio no calção parece ter melado, e o arisco Neto Berola, do Vitória, entrou na mira da Traffic após infernizar a defesa alviverde.

Atlético Mineiro

Depois de vencer o duelo contra o Atlético Paranaense, o Galo apresentou o pentacampeão Ricardinho, que foi recebido com muita festa pela torcida. Na quarta-feira, o time sofreu um baque com a eliminação nos pênaltis para o Goiás na Copa Sul-Americana, e o técnico Celso Roth culpou a arbitragem pelo resultado negativo. Para o duelo deste sábado diante do Náutico, em Recife, Carini e Márcio Araújo serão as novidades entre os onze titulares.

Atlético Paranaense

O Furacão foi derrotado no último final de semana pelo Atlético Mineiro, ficando perto da zona de rebaixamento do Brasileirão, mas a semana começou com dois reforços para o elenco. O primeiro, o já conhecido Netinho, que foi integrado, e o segundo, o atacante Rodrigo Tiuí, ex-Santos e Fluminense. Porém, após as boas notícias, os curitibanos foram eliminados da Copa Sul-Americana pelo Botafogo e agora voltam suas atenções ao nacional, quando enfrentam o Sport, na Arena da Baixada, em duelo da parte de baixo da tabela.

Náutico

Em busca de recuperação da derrota por 2 a 0, em casa, para o Grêmio, no último domingo, o Timbu teve a semana inteira livre para treinamentos. Mas o técnico Geninho terá grandes problemas em montar o time para este sábado, quando a equipe enfrentará o Atlético Mineiro. Fernando, Patrick, Juliano, Acosta, Dinda, David, Ferreira e Anderson Lessa devrão ser desfalques. O lado positivo dos últimos dias foram as contratações do veterano Tuta e de Elton, ex-Cianorte.

Read Full Post »

selecao-da-rodada7

Victor – Grêmio

Mais uma vez o arqueiro tricolor mostrou que pode estar no grupo de Dunga na próxima Copa do Mundo. Fechou o gol contra o Náutico.

Léo Moura – Flamengo

O lateral-direito voltou com seu bom futebol e infernizou o lado esquerdo da defesa do Sport. Ainda foi o responsável pelo cruzamento que fechou a vitória rubro-negra.

Réver – Grêmio

O jovem zagueiro mostrou muita segurança e comandou o setor defensivo gaúcho, tornando a primeira vitória do time fora de casa mais fácil.

Álvaro – Flamengo

Apesar de ser violento em alguns lances, o zagueirão está conseguindo se firmar na defesa rubro-negra. Contra o Sport, mais uma vez fez boa partida e não deixou a bola balançar as redes do Urubu.

Márcio Careca – Barueri

O veterano lateral-esquerdo não deu certo em times grandes, mas na Abelha vem fazendo sucesso. Com muita velocidade, deu trabalho para a ala direita do Goiás e ainda anotou o seu gol.

Henrique – Cruzeiro

O meiocampista cruzeirense não se intimidou com o Beira-Rio e, além de ajudar na marcação, apoiou o ataque em determinados momentos da importante vitória.

Gilberto – Cruzeiro

O veterano jogador vem provando que ainda tem futebol de sobra. Comandou a Raposa no difícil duelo contra o Internacional e ainda fez Lauro buscar a bola no fundo do gol duas vezes.

Ramón – Vitória

Apesar da idade, o meia ainda sabe bater na bola, e foi assim que infernizou a defesa palmeirense, principalmente Marcos.

Petkovic – Flamengo

Mais um dinossauro do futebol nacional nesta Seleção. Na bela vitória sobre o Sport, o sérvio de 37 anos foi o dono do meio de campo no Maracanã, dando duas assistências para seus companheiros.

Dagoberto – São Paulo

O jogador realmente melhorou seu desempenho com a chegada de Ricardo Gomes. Contra o Avaí, foi responsável pela abertura do marcador e também pelo cruzamento no gol de Hugo.

Adriano – Flamengo

A Seleção Brasileira parece ter feito bem ao Imperador, que voltou ao rubro-negro e fez dois gols na vitória sobre o Sport. O primeiro, inclusive, um golaço.

Técnico: Andrade – Flamengo

Apoiado pela maior parte da torcida apesar de alguns maus resultados, o comandante rubro-negro conseguiu fazer sua equipe jogar bem diante dos pernambucanos e teve sucesso em escalar Petkovic e Zé Roberto juntos no meio de campo.

Craque da rodada

gilberto-cruzeiro

Gilberto - Cruzeiro

Read Full Post »

Estou cansado da falta de Violas e Vampetas no futebol nacional. A pseudo-educação da maioria dos jogadores que atuam hoje em nossos tapetes verdes é irritante. Considerar que o XV de Pirapocabense não é um adversário fraco e que todo o cuidado é pouco contra um time que vem em franca evolução na Série J-3 do Paulista me soa como exagero cretino. Sou da época de que futebol se jogava muito fora dos campos. E vejam vocês, ainda estou completando minha segunda década de vida.

Hoje só discutimos táticas. Todos são especialistas em 3-5-2, 4-4-2, 4-5-1 e outros esquemas utilizados por aí. Sentamos no bar e logo abrimos a latrina, digo boca, para falarmos besteira, digo discutirmos em alto nível. As mais mirabolantes variações táticas são “descobertas”, o deslocamento de atacantes para a ala direita e de zagueiros para a armação são ideia nossas que fariam “com certeza com que esse time jogasse melhor!”. Não! Chega! Não quero mais discutir tática! Não quero mais sentar do lado de gente que faz parte da mais nova onda da internet: a “Geração Sei Tudo, vou ao Google”.

Nunca vou esquecer dos tempos em que Viola, atuando pelo Corinthians, ficava de quatro e imitava um porco só para irritar os palmeirenses. E quando esses mesmo palmeirenses usavam essa imagem para meter uma goleada no jogo seguinte e não só para ir na TV e falar que “o caro Viola está incitando a violência e é um menino muito mau, amém”. Por favor, voltem com os bons tempos! Quero mais apelidos, mais tiradas sarcásticas, mais imitações. Só não quero voltar a ver alguém tirando uma máscara da cueca e colocando na cara. Um pouco de limpeza sempre ajuda, sem dúvidas.

Fernandocarvalhando

Depois desse enorme desabafo feito acima – sei que não vai dar em nada, mas me senti um pouquinho a mais falando o que acho! – vou soprar a corneta bem alto. Os alvos? Os senhores de preto que vem conduzindo as partidas nos campos brasileiros. Os seres mais xingados da face da Terra. Sim, os juízes.

Concordo que muitos dirigentes, jogadores, técnicos e torcedores são muito chatos. Chamam de assalto descarado um impedimento de 0,01 centímetro não assinalado. “Vamos ter calma nóis”, diria um Fulando em Carandiru. E vamos ter calma mesmo. Mas calma não significa ser omisso e passar a mão na cabeça dos apitadores.

Os erros tem sido cada vez mais constantes. E acabam justificando “chororôs” de gente como Fernando Carvalho, diretor do Inter, que nunca aceita as derrotas de seu time. Sempre crê em complôs mirabolantes. Carvalho reclama demais, mas começa a ter razão. Na rodada do último final de semana um impedimento mal assinalado fez com que o Avaí não saísse em vantagem contra o São Paulo em pleno Morumbi. Assim como um pênalti mal assinalado deu a vitória ao Palmeiras, na rodada anterior a esta, contra o Barueri. Ambos os times paulistas citados são concorrentes diretos do Colorado na luta pelo título.

É dar palha para Fernando Carvalho queimar com suas fernandocarvalhices (e perdão pelo neologismo mais do que bestial). É dar brecha para aqueles que lutam pela inserção de máquinas no esporte bretão. É dar abertura para o futebol ficar cada vez mais chato.

Não acabem com meus domingos, senhores juízes. Por favor.

Cutucadas

– Não que o Avaí fosse vencer o São Paulo, mas o gol mal anulado dos catarinenses quando o jogo estava 0 x 0 pode ter mudado bastante coisa. Ponto para Fernando Carvalho.

– Já no Beira-Rio, faltou anular um gol ilegal do Cruzeiro, que deste modo venceu o Inter. Mais um para Fernando Carvalho…

– Quando Muricy Ramalho vai perceber que o Palmeiras não é o São Paulo e que o Verdão não sabe jogar com volantes saindo pelo ladrão?

Read Full Post »

Embalado pela boa vitória no Couto Pereira no final de semana passado, o Cruzeiro tenta manter a boa fase enfrentando o Santos, amanhã, no Mineirão, às 18h30, e conquistar seu segundo triunfo consecutivo, fato inédito no Brasileirão deste ano.

Como já virou costume na raposa, Kleber volta de suspensão e será titular ao lado de Wellington Paulista. Com a venda de Wagner ao Lokomotiv Moscow (RUS), a camisa 10 será herdada por um velho conhecido da torcida celeste: Gilberto ficará responsável pela armação da equipe. Ainda no meio-campo, o ex-corintiano Fabinho entra no lugar de Henrique, suspenso.

Entre jogos finais da Libertadores e ressaca pós-derrota no jogo decisivo, o time de Adilson Batista perdeu muitos pontos importantes e está longe da briga pelo título.

Já Luxemburgo tenta levar o Santos a uma vaga na principal competição sul-americana. E para isso, mexe no sistema defensivo inteiro do alvinegro praiano. George Lucas, o lateral-direito e não o cineasta, fará sua estréia na equipe. Na outra lateral, Pará, improvisado, substitui Léo, machucado. A dupla de zaga será composta por Eli Sabiá e Fabão.

Se a defesa não inspira confiança e é a pior entre os 16 primeiros colocados, o ataque, terceiro melhor da competição, é a grande arma santista, apesar da má fase de Kleber Pereira. Jean, ex-Corinthians, Flamengo e Vasco, está perto de ser contratado pelo peixe pra reforçar mais ainda o setor. Para a partida de amanhã, o trio formado por Paulo Henrique, Madson e o camisa 9, está confirmado.

Cruzeiro x Santos

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)

Horário: 18h30 (Brasília)

Arbitragem: Marcelo de Lima Henrique (RJ), auxiliado por Wagner de Almeida Santos (RJ) e Jackson Lourenço Massarra dos Santos (BA)

Cruzeiro: Fábio; Jonathan, Leonardo Silva, Thiago Heleno e Diego Renan; Fabinho, Fabrício, Marquinhos Paraná e Gilberto; Kleber e Wellington Paulista. Técnico: Adilson batista

Santos: Felipe; George Lucas, Fabão, Eli Sabiá e Pará; Rodrigo Mancha, Rodrigo Souto, Germano e Paulo Henrique; Madson e Kleber Pereira. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Read Full Post »

bandeira-spNão existem dúvidas de que o futebol paulista vem sendo hegemônico no cenário nacional nos últimos anos. O São Paulo se tornou o primeiro tricampeão nacional desde que o Brasileirão surgiu, em 1971. Venceu em 2006, 2007 e 2008. O Corinthians, que até o início da década de 1990 não tinha sequer um título, hoje é tetracampeão, assim como seu arquirrival Palmeiras. O Santos também se manteve um bom tempo sem conquistas no torneio, vindo a ser campeão apenas em 2002. Hoje o Peixe é bicampeão do certame.

O domínio paulista na competição é uma constante inegável no século XXI. Desde 2001 foram disputados – não contando o atual – oito Campeonatos Brasileiros. Corinthians, Santos e São Paulo levaram simplesmente seis das taças disputadas. As outras tiveram como destino a sala de troféus do Atlético Paranaense (2001) e a do Cruzeiro (2003). Motivos esses que levam a crer em uma certa soberania dos paulistas sobre o restante do Brasil quando o assunto é futebol.

Não nego que o poder financeiro que paira sobre São Paulo, capital econômica do Brasil, é um dos fatores predominantes para que essa hegemonia seja instaurada. Porém não deixo de lembrar que com o Tricolor à parte, Corinthians e Palmeiras começam agora a reestruturar suas arcaicas estruturas, frutos de um continuismo presidencial que ainda reina na Baixada Santista. Pois sim, o dinheiro do Estado faz a diferença, mas não é preponderante. A mídia, dizem muitos, é. Mas a partir do momento no qual a detentora dos direitos de transmissão do torneio é carioca, não enxergo nenhuma influência direta disso nas conquistas paulistas.

Mas essa soberania, nos últimos meses, vem sendo confundida com soberba por alguns torcedores, dirigentes, treinadores e, claro, jogadores. E essa confusão, creio eu, é um tanto quanto exagerada. Tudo bem, é inegável que a conquista da Copa do Brasil pelo Corinthians e a força com a qual São Paulo e, principalmente, Palmeiras vêm se apresentando no Brasileiro só reforçam o discurso de que o Estado paulista sobra no futebol nacional. Mas daí a tirar do páreo times tradicionais e fortes para deixar a disputa quase que limitada ao Verdão e ao Tricolor, é uma absurda soberba.

Analisando o desempenho dos dois times do Trio de Ferro de São Paulo é claro que chegaremos à conclusão de que estes são favoritos na disputa pelo troféu nacional. Assim como eram Corinthians, Internacional, Cruzeiro e Flamengo no início do ano. Assim como não eram Atlético Mineiro e Goiás, candidatos ao rebaixamento em um primeiro momento e que hoje lutam cabeça a cabeça pelas primeiras posições. Não são favoritos absolutos, mas estão sim no páreo. Assim como ainda parece estar o Inter, apesar dos pesares e da saída de Nilmar.

A janela aberta fez com que um tufão entrasse e desmontasse a forte equipe corintiana. Mas com a volta das lesões, principalmente a volta do lipoaspirado Ronaldo, e a eventual contratação dos reforços prometidos, o Timão tem ainda um turno todo para voltar à disputa. Assim como Cruzeiro, que vai recolhendo e colando seus cacos após o seu Minerazo. E mesmo o Grêmio, tão pouco falado, pode chegar lá e atrapalhar o que hoje é tido como o Choque-Rei pelo título.

Calma é fundamental. Se continuar jogando o futebol das últimas rodadas o Palmeiras de Muricy caminha a passos largos pelo título. Assim como o Tricolor de Ricardo Gomes caminha a passos largos para lutar bravamente por seu hepta. Mas tentar dar um passo maior do que a perna pode ser suicídio. Ignorar os rivais atrás, mais ainda. A soberba pode ser o pior dos adversários…

Read Full Post »

Older Posts »