Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Deportivo Cuenca’

Depois de uma semana ausente, o Brasucas ao Extremo está de volta nesta quarta-feira, porém, a semana não favoreceu um retorno em grande estilo. Por conta dos jogos de seleções, tanto em simples amistosos, como em disputas por vagas na próxima Copa do Mundo, grande parte dos campeonatos nacionais foram interrompidos. Mas há sempre excessões, e nelas que focaremos.

Eduardo da Silva comemora pela Croácia

Como o assunto inicial foram os jogos internacionais, nada mais justo do que destacar a participação do brasileiro naturalizado croata Eduardo da Silva na goleada de 5 a 0 da Croácia sobre Liechtenstein. Na partida amistosa, o atacante do Arsenal fez o goleiro rival buscar a bola no fundo das redes por duas vezes.

Dentre os principais países futebolísticos da Europa, Itália e Portugal foram os únicos que viram brasucas vibrando nos últimos sete dias, e apenas pelas divisões inferiores. Na “Terra da Bota”, o meia Émerson ajudou o Lumezzane a bater o Monza por 3 a 0, pela Serie C1/A. Enquanto em Portugal, o atacante Adílson garantiu a magra vitória do Feirense sobre o Carregado. Mesma sorte não tiveram Portimonense e Sporting Covilhã, que mesmo com gols de Diogo e Rincón, não saíram de empates com Fátima e Santa Clara, respectivamente.

Em um segundo escalão europeu, chegamos a Grécia, onde, pela segunda divisão, o meia Léozinho fez o primeiro do Panserraikos na vitória por 3 a 2, fora de casa, sobre o Rhodos. No dia seguinte, foi a vez de Chumbinho, atacante que já defendeu o São Paulo, Náutico e Ponte Preta, marcar, garantindo os três pontos do Ethnikos em cima do Kalamata.

No leste-europeu, o Most teve dificuldades para vencer o Jihlava, 4 a 3 pela segunda divisão da República Tcheca, com direito a tento do meia Andrei. No mesmo dia, o zagueiro Dudu Paraíba, ex-Vitória e Avaí, fechou o placar de 3 a 0 do Widzew Lodz diante do Stal Stalowa Wola pela segundona da Polônia. Para encerrar o Velho Continente, o atacante Moreira tentou, mas não conseguiu levar o Honved além de um empate por 1 a 1 contra o Gyor, em partida válida pela Copa da Hungria.

Fora do principal palco do futebol mundial, rumamos a Ásia, que, mesmo sem rodadas em países como Japão, China e Coréia do Sul, conseguiu aparecer por aqui nesta semana graças a uma nova descoberta futebolística, Hong Kong. No campeonato da ilha, Ivisson não conseguiu evitar a derrota do Shatin para o Tai Chung por 3 a 1, no sábado. Já no domingo, Pegasus e Citizen ficaram no 1 a 1, com Márcio Martins marcando para os donos da casa, e Sandro igualando para os visitantes.

Rodrigo Teixeira após gol pelo Deportivo Cuenca

Como nem todos países respeitam as datas reservadas para disputas entre seleções, não haveria dúvidas que a bola continuaria rolando pela América Latina. E em nossas terras “vizinhas”, três brasileiros conseguiram estufar as redes adversárias. Na Costa Rica, o atacante Anderson marcou de pênalti, mas o seu Brujas F.C. saiu de campo derrotado por 3 a 2 pelo Municipal Pérez Zeledón.

Mais ao sul, precisamente no Equador, o atacante Rodrigo Teixeira, criado nas categorias de base do Vasco da Gama, garantiu a boa vitória do Deportivo Cuenca por 2 a 1 sobre o Olmedo, fora de casa. Para fechar a viagem e apagar as luzes, nenhum país melhor que o Paraguai, que contou com o meia Thiago Miranda marcando na derrota do 2 de Mayo para o Sportivo Luqueño.

Anúncios

Read Full Post »

Após a definição de São Paulo e Nacional do Uruguai nas quartas-de-finais, devido à exclusão das equipes mexicanas, e a classificação, no campo, do Palmeiras sobre o Sport, a quarta equipe a garantir presença na próxima fase da Copa Libertadores da América foi o Caracas, que goleou o Deportivo Cuenca por 4 a 0.

caracas_cuencaDepois de ter sido derrotado por 2 a 1 no Equador, os venezuelanos contaram com o apoio de sua torcida no Estádio Olímpico UCV e foram superiores desde o início da partida. Aos 22 minutos de bola rolando, Dario Figueroa foi derrubado dentro da grande área, pênalti que o próprio jogador tratou de converter.

O placar de 1 a 0 já dava a classificação ao Caracas, mas o segundo veio ainda durante a primeira etapa. Aos 43 minutos, Emilio Rentería cruzou e Rodrigo Prieto mandou de cabeça para as redes.

Na segunda etapa a partida seguiu no mesmo ritmo, e os donos da casa ampliaram sua vantagem logo aos seis minutos, com Rentería chutando de longa distância. Aos trinta, a vitória dos venezuelanos virou goleada, quando José Manuel Rey cobrou falta com perfeição, não dando chances ao goleiro adversário.

Com a bela goleada por 4 a 0, o Caracas conseguiu sua classificação às quartas-de-final com um placar agregado de 5 a 2, uma vez que havia sido derrotado na partida de ida por 2 a 1. Com a vaga garantida, o clube da Venezuela deverá ter o Grêmio pela frente, já que os gaúchos bateram o Universidad de San Martín por 3 a 1, em Lima, e agora jogam em Porto Alegre.

Read Full Post »