Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Ramires’

brasucas-ao-extremo3

A cada semana que passa, a viagem em busca de redes balançadas por brasileiros enfrenta maiores escalas. Como de costume, o ponto de partida é a Europa, e principalmente os países menos privilegiados da grande mídia. A região inicial será a Escandinávia, onde Wanderson vem marcando presença toda semana. O atacante marcou um de pênalti na vitória do GAIS sobre o Hammarby e dois diante do Orebro. Outro que anotou duas vezes em uma mesma partida foi Antônio Flávio, ex-Santo André, nos 2 a 0 do AIK em cima do Djurgarden. Ainda em solo sueco, o Jonkoping bateu o Landskrona por 4 a 2 e o meia Marcel Sacramento deixou o seu.

antonioflavio-aik

Antônio Flávio com a camisa do AIK

Perto dali, o futebol dinamarquês contribuiu bastante, ou melhor, os brasucas contribuíram para o futebol local. Fora da capital, uma das crias das categorias de base do Atlético Mineiro, Ailton fez o gol da virada do Copenhagen sobre o Helsingor. Outros que se deram bem fora de casa foram HB Koge e Viborg, que contaram com tentos de Roberto Saraiva e Alex da Silva, respectivamente, para somarem três pontos. Mas o grande destaque do país ficou por conta do massacre de 9 a 0 do Randers FC sobre o Vejen, José Júnior fez o dele.

Os fiordes não estão mais na paisagem, mas não muito distante, na Holanda, Wellington, atacante que passou por Inter, São Caetano, Náutico e está emprestado pelo Hoffenheim, comemorou duas vezes nos 8 a 0 do Twente no pequeno Joure. Três dias mais tarde, a equipe voltou a vencer, e desta vez com gol do jovem Douglas, ex-Joinville. Outro que saiu para o abraço duas vezes foi Leonardo, com carreira no país, no duro 3 a 2 do NAC Breda em cima do Willem II. Caso comum de jogador que sai direto da base para a Europa, Everton deixou o Barueri rumo ao Heracles e botou seu nome no placar no êxito de 2 a 0 diante do NEC. Outro exemplo é o de Paulo Henrique, mas este até chegou a jogar no profissional, deixou o Galo para defender o Heerenveen e marcou o seu sobre o Sparta Rotterdam.

Os “brownies mágicos” ficaram para trás e a neutralidade da Suíça toma conta. Na quarta-feira, Marcos de Azevedo colaborou com o 2 a 2 entre Servette e Wohlen. Já no sábado, o meia voltou às redes, mas não evitou a derrota de seu time por 3 a 2 para o Locarno. Com a camisa do Lugano FC, Silvio Carlos, ex-Santos, fez dois dos sete gols da sua equipe sobre o Gossau. No país vizinho, a Áustria, o ex-pontepretano Fabiano também chegou ao gol duas vezes, ajudando a construir o 5 a 0 do Wacker Tirol sobre o Dornbirn.

carloseduardo-hoffenheim

Carlos Eduardo imita comemoração famosa de Totti

Antiga aliada austríaca, a Alemanha sempre proporciona seu momento por aqui. Pela Copa do país, jogada na quarta-feira, o recém-convocado Naldo, o ex-palmeirense Caio, e o naturalizado alemão Cacau, fizeram as alegrias das torcidas de Werder Bremen, Frankfurt e Stuttgart. Já no domingo, pela famosa Bundesliga, Raffael fez para o Hertha Berlim, mas Carlos Eduardo, além de outros quatro gols, deram os três pontos para o Hoffenheim.

Se Áustria e Alemanha foram aliadas em tempos de guerra, uma grande rival era a União Soviética, e nessa região, brasileiros brilharam nos últimos sete dias. Na atual Bielo-rússia, Jefferson fez o único na vitória do Dinamo Minsk em cima do Granit. Na Estônia, o meia Felipe Nunes anotou o seu, mas o Nomme Kalju foi derrotado pelo FC Levadia. Mas foi na Ucrânia que o sucesso foi absoluto. O Shakhtar atropelou o Obolon por 4 a 0 e, Jadson, William e Ilsinho balançaram as redes.

Outro país que sofreu desfragmentação foi a Iugoslávia. Um dos que conseguiram a independência foi a Eslovênia, e por lá, Marco Tavares, que jogou pelo Furacão, fez dois na vitória por 3 a 2 do Maribor contra o Nova Gorica. Ainda na região de grandes conturbações históricas, mas na Sérvia, Cléo, outro que defendeu o rubro-negro de Curitiba, marcou de pênalti para o Partizan Belgrado, no sábado.

Como o tema entrou para rivalidades políticas, Turquia e Chipre são os próximos destinos. Na pequena ilha, Roma, que atuou por CSA e Sport deixou o seu nos 2 a 0 do Doxa Katokopia sobre o Nisou. Já no continente, Rizespor e Altay ficaram no 1 a 1 pela segunda divisão. Nascimento Ribeiro abriu para os locais e Tiago Bezerra, ex-Gama, igualou. Na elite do país, o ex-corintiano Marcus Vinícius deu, no finalzinho, os três pontos para o Istanbul Buyuksehir em cima do Sivasspor, enquanto Júlio César tentou mas não conseguiu evitar a derrota do Gaziantepspor para o Ankaraguçu.

Antes de entrar na rota dos poderosos do Velho Continente, vale a pena passar na Grécia. Por lá, o zagueiro Douglão, que começou no Inter e estava no rebaixado Nantes, deu a vitória ao Kavala sobre o Iraklis. Já nos 4 a 0 do Ergotelis sobre o Panthrakikos, os veteranos Junior Silva e Beto, que fizeram carreira fora, tiveram grande importância.

lucio-internazionale

Lúcio com a camisa nerazzurri

Na “Terra da Bota”, o atacante Nenê marcou para o Cagliari, na quarta-feira, no êxito sobre o Bari. No mesmo dia, o capitão da Seleção Lúcio deixou o seu no 3 a 1 da Internazionale em cima do Napoli. Já no domingo, a Juventus tentou mais três pontos, mas Adaílton, ex-Juventude e Guarani, não deixou e a partida com o Bologna ficou no empate. Mas quem conseguiu vitória foi o Cagliari, que contou com tento de Jeda para passar pelo Parma.

Partindo da Península Itálica para a Ibérica, o ex-botafoguense Juca marcou duas vezes nos últimos sete dias. Garantiu os resultados positivos do Deportivo sobre Xerez e Villarreal. Na capital, Cléber Santana empatou para o Atlético de Madrid contra o Almería, enquanto Kaká fechou o placar vitorioso do Real Madrid diante do Villarreal, fora de casa. O camisa 8 merengue voltou às redes no sábado, quando sua equipe passou pelo Tenerife por 3 a 0. Outra equipe que está com a bola toda é o Sevilla, que marcou oito gols nas últimas duas partidas, diante de Athletic Bilbao e Rangers, contando com a colaboração de Renato, Adriano e Luís Fabiano.

Em Portugal, Adílson e Alan, vibraram com as torcidas do Feirense e do Sporting Braga, respectivamente. Em Lisboa, o zagueiro David Luiz e o meia Ramires participaram do placar de 5 a 0 do Benfica sobre o Leixões. Completando a rodada lusitana, Vitória Guimarães e União Leiria ficaram no 2 a 2, com gols de Roberto para os donos da casa e Carlão e Vinícius para os visitantes.

wendel-bordeaux

Wendel é destaque no Bordeaux

Para fechar o continente europeu, Wendel, ex-Santos e Cruzeiro, foi para a galera no 1 a 0 do Bordeaux em cima do Rennes e garantiu a liderança de seu time na Ligue 1. Já na Premiership, o Hull tomou de 6 a 1 do Liverpool, mas Geovanni foi o responsável pelo gol de honra. O time do ex-cruzeirense também foi batido na quarta-feira, e o atacanteajudou a deixar o placar em 4 a 0 para o Everton.

Um lugar infestado de brasileiros jogando bola que foi um pouco esquecido nas últimas semanas foi a Ásia, mas desta vez receberá a devida atenção. Pela Liga dos Campeões do continente, Magno Alves marcou dois para o Umm Salal sobre o FC Seoul, enquanto Juninho, ex-Palmeiras, garantiu a vitória do Kawasaki Frontale sobre o Nagoya Grampus.

O país do Oriente Médio que concentra mais tupiniquins são os Emirados Árabes Unidos, e foi por lá que o ex-flamenguista Émerson ganhou grande destaque logo em seus primeiros dias na terra dos petrodólares. Em sua estreia, marcou dois e ajudou o Al Ain a sagrar-se campeão da Copa dos Emirados. Na segunda partida, diante do Al Nasr, fez outro. Quem também conseguiu balançar as redes duas vezes foi Fernando Baiano, nos 3 a 1 do Al Wahda sobre o Ahli. Pinga, ex-Torino e Internacional, completou a vitória dos visitantes.

emerson-valdivia-alain

Emerson comemora com Valdivia na estreia pelo Al Ain

Ainda no maior pólo verde-amarelo em terras desérticas, Marcelinho fez para o Sharjah no duelo com o Emirate, enquanto o artilheiro Pedrão, ex-Barueri, fez para o Al Shabab contra o Jazira. Em ambas as partidas, os gols não evitaram as derrotas.

No Bahrein, a antiga promessa Rico, ex-São Paulo e Grêmio, deixou sua marca na vitória do Al Muharraq. Já no Qatar, o desconhecido Leandro da Silva fez para o Al Sadd no empate de 1 a 1 com o Al Kharitiyat.

Para terminar de vez a viagem pelo globo em busca de talentos brasucas perdidos, a terra do sol nascente. Na quarta-feira, Marcelo Soares e Roberto ajudaram os visitantes Vegalta Sendai e Sagan Tosu, saírem de campo com um empate e uma vitória, respectivamente.

No final de semana, o habilidoso Michael, ex-Guaratinguetá e Coritiba, tentou, mas não evitou a derrota do JEF United para o Yamagata. Mesma situação de Marquinhos, na surpreendente goleada de 4 a 1 sofrida pelo Kashima Antlers para o Nagoya Grampus. Outro grande time japonês derrotado em casa foi o Urawa Red Diamonds, que contou com gol de Edmílson, antiga dupla de Vágner Love no Palmeiras, no fracasso diante do Yokohama Marinos.

A cada semana que passa, o número de gols cresce, e fica mais provado que, tratando-se de futebol, brasileiro faz sucesso em qualquer canto.

Anúncios

Read Full Post »

brasucas-ao-extremo3Depois de uma estreia ousada, chegando até a futebolísticamente inóspita Cingapura, o Brasucas ao Extremo volta nesta semana concentrando suas atenções na Europa. E como prova disso, começamos com jogos das Eliminatórias Européias para a Copa do Mundo. Em duas situações bem diferentes, dois “brasileiros-estrangeiros” balançaram as redes na quarta-feira passada. Pepe fez o gol da vitória portuguesa sobre a Hungria, mantendo as esperanças de nossos conquistadores em disputar o próximo Mundial. Já o atacante Eduardo da Silva fez o único da Croácia no massacre sofrido por 5 a 1 pela Inglaterra.

pepe-portugal-x-hungria

Pepe deu sobrevida a Portugal

Na mesma quarta-feira, teve início a viagem alternativa que está coluna visa. Em solo norueguês, José Júnior, com seus 33 anos, fez dois na goleada de 5 a 0 do Randers FC sobre o Otterup. E a região escandinava ainda viu mais brasileiros vibrando. Na Suécia, o jovem Antônio Flávio, que se destacou pelo Santo André neste ano, fez seu primeiro gol com a camisa do AIK na vitória sobre o Hacken. No dia seguinte, foi a vez de Álvaro Santos, atacante que iniciou carreira no América/MG, fazer a alegria da torcida do Orgryte no êxito sobre o Halmstad.

Com a bola rolando por toda a Europa no final de semana, redes balançando não faltaram. Vamos começar pelas regiões pouco divulgadas por aqui, como o Chipre. Sim, existe futebol na pequena ilha e foi lá que Fillip da Silva fez o gol do APOP Peyias na derrota para o Enosis Paralimni.

Se no esporte o Chipre não incomoda ninguém, na situação geopolítica não é a mesma coisa que acontece. Grande rival da pequena nação, a Turquia é nosso próximo destino. Por lá, o craque Alex garantiu os três pontos do Fenerbahçe sobre o Bursaspor. Outro que foi responsável pela vitória de seu time foi Beto, atacante que começou no Ulbra e agora defende as cores do Gaziantepspor. Já o Kahê, jogador que chegou a vestir a camisa do Palmeiras, fez dois, mas o Gençlerbirligi não saiu de um empate com o Eskisehirspor.

Está na hora de uma pausa no mundo alternativo e dar uma volta pelos grandes pólos europeus. Na França, Brandão e Michel Bastos deram vitórias aos Olympiques, o atacante ao de Marselha e o lateral-esquerdo ao de Lyon. Já no Principado de Mônaco, Nenê, ex-Palmeiras e Santos, contribuiu com o placar de 2 a 0 do time local contra o Paris Saint-Germain. Atravessando o Canal da Mancha, o meia Anderson fez um de seus raros gols na vitória do Manchester United por 3 a 1 sobre o Tottenham.

luisfabiano-sevilla-zaragoza

Fabuloso antes de mandar para as redes

De volta à terra firme europeia, Luís Fabiano segue arrebentando, colocou mais dois em sua conta, na goleada de 4 a 1 do Sevilla sobre o Zaragoza, e despertou o interesse de Sir Alex Ferguson para o próximo ano. Outro jogador da Seleção Brasileira que merece destaque foi o lateral Filipe Luís, que fez um golaço, garantindo a vitória do Deportivo sobre o Málaga.

grafite-wolfsburg-x-cska

Grafite comemora um de seus três

Se os últimos citados são queridos por Dunga, um que parece não agradar é Grafite. O ex-sãopaulino simplesmente balançou as redes quatro vezes nos últimos sete dias. No sábado, fez um de pênalti na derrota do Wolfsburg por 3 a 2 para o Leverkusen. Já nesta terça, anotou nada mais nada menos que um “hat-trick” em plena Liga dos Campeões, todos os tentos dos alemães na vitória sobre o CSKA de Moscou. Outro brasuca que vem fazendo sucesso em solo alemão é Zé Roberto. Após mudar de ares, está sendo o principal nome do Hamburgo e fechou o resultado de 3 a 1 de sua equipe sobre o Stuttgart.

Pela Champions League, o CSKA não começou bem, mas, três dias antes, havia batido o Krylya Sovetov graças ao ex-cruzeirense Guilherme, que marcou duas vezes. Outro atacante que saiu para o abraço duas vezes foi André Alves, do desconhecido Videoton sobre o ainda mais desconhecido Nyiregyhaza Spartacus, deixando seu time na liderança do Campeonato Húngaro. Para não deixar outros tupiniquins no anonimato, Cristiano Pinto dos Santos deixou o placar em 1 a 1 com a camisa do israelense Hapoel Raanana, enquanto o veterano Claudemir igualou para o Vitesse contra o NEC no Holandês.

liedson-sporting-x-leixoes

Liédson fez o único dos Leões

Um lugar que parece ter mais brasileiros do que locais é Portugal, mas desta vez o número de brasucas comemorando foi menor do que de costume. Começando pelos gigantes, Hulk fez um de pênalti em goleada do Porto sobre o Leixões. Na capital, mais uma vez Liédson mostrou seu faro de gol e deu os três pontos ao Sporting sobre o Paços Ferreira. Ainda em Lisboa, o meia Ramires fechou os 4 a 0 do Benfica diante do Belenenses. Todos estes marcando seus gols não é nenhuma surpresa para nós, mas em Estoril, o placar surpreendeu e mostrou duas vezes o nome do corintiano Lulinha no empate com o Esmoriz.

Para não dizer que apenas os europeus viram brasileiros brilhando nos últimos dias, alguns de nossos vizinhos também tiveram oportunidades. Na Venezuela de Chavez, Flávio de Oliveira comandou o impressionante 7 a 2 do Trujillanos sobre o Carabobo, marcando quatro vezes. Já na Bolívia de Evo, Thiago Leitão foi decisivo para o The Strongest diante do rival La Paz, fazendo o 3 a 2 no último minuto do clássico local.

Ufa! Semana cheia, mas pelo jeito será sempre assim. Brasileiro em campo é sinônimo de gol.

Read Full Post »

Vivendo situações opostas, Cruzeiro e Vitória farão uma partida que promete emoções no Mineirão. O time celeste tem três pontos no Campeonato Brasileiro e vem de derrota para o Náutico. Apesar disto, está classificado para a próxima fase da Copa Libertadores da América e enfrentará o São Paulo. Já o time baiano está com 100% de aproveitamento no Brasileirão e é um dos líderes da competição, porém, foi eliminado pelo Vasco na Copa do Brasil, perdendo de 5 a 1 na soma dos placares.

O Cruzeiro poderá ter mudanças na equipe, como a possível entrada de Wellington Paulista na vaga de Thiago Ribeiro, que foi muito criticado semana passada após o jogo no Recife. Além disso, conta com Ramires, que faz uma de suas últimas partidas pelo time mineiro, pois já está negociado com o Benfica, de Portugal.

O Vitória busca vencer para manter a liderança e invecibilidade, mas não contará com quatro jogadores: Leandro Domingues, Apodi, André Luís e Reina. Todos estão emprestados do Cruzeiro e uma cláusula contratual impede que os quatro atuem.

Cruzeiro x Vitória

Local: Mineirão

Horário: 18h30min (Brasília)

Trio de Arbitragem:Héber Roberto Lopes (Fifa-PR), Marcos Antonio Moreira Collodetti(ES) e José Ricardo Maciel Linhares(ES)

Cruzeiro: Fábio, Jancarlos, Léo Fortunato, Thiago Heleno e Gérson Magrão; Fabrício, Marquinhos Paraná, Ramires e Athirson; Wellington Paulista e Kléber. Técnico: Adilson Batista.

Vitória: Viafara, Bosco, Wallace, Victor Ramos e Robson; Vanderson, Uelliton, Ramon e Bida; Washington e Neto Baiano Técnico: Paulo César Carpegiani

Read Full Post »

Entra ano e sai ano e o mesmo assunto vem à tona quando chegam os meses de maio, junho e julho: A debandada de jogadores brasileiros aos times europeus. Sempre surge a pergunta sobre o assunto. Afinal, o que poderia ser feito para evitar que isso aconteça?

Grande destaque cruzeirense, Ramires fechou com o Benfica (POR)

Já está sendo discutida uma nova regra para a utilização de jogadores estrangeiros nos países europeus. A Fifa começa a acenar com a possibilidade de colocar um limite de cinco “forasteiros” participando de uma partida. A regra já está sendo apelidada de 6+5, alusão ao número de jogadores do país (seis) e os jogadores de fora (cinco), que poderiam atuar ao mesmo tempo. Claro que a combinação poderá ser 7+4, 8+3… Mas nunca 5+6 ou 4+7.

Outra possibilidade é a imposição de uma regra para idade mínima de saída de jogadores brasileiros para o Velho Continente. Hoje há, por exemplo, jogadores de quinze, doze e até nove anos que já foram contratados por equipes européias. Já foi cogitada a ideia de a idade mínima para a saída de jogadores ser 18 ou 21 anos, mas é sempre algo que não passa da suposição e que é muito difícil de ser posto em prática.

Craque do Carioca, meia Maicossuel foi o primeiro a ser vendido e já é jogador do Hoffenheim (ALE)

Porém, enquanto surgem estas ideias, o fato é que esta debandada já se iniciou em 2009. Os primeiros destaques a se transferirem para fora do país são os meio campistas Ramires, do Cruzeiro, e Maicossuel, do Botafogo. O meia ex-Botafogo, melhor jogador do Campeonato Carioca, foi negociado com o Hoffenheim, da Alemanha, por quase 13 milhões de reais. Já o excelente volante, criado na base cruzeirense, foi vendido para o Benfica, de Portugal, por cerca de 21 milhões.

O zagueiro artilheiro Chicão está na mira do Benfica (POR)

Além destes dois, há uma enorme quantidade de especulações em torno de outros jogadores que podem sair. Há a possibilidade de craques como Keirrison, Nilmar e Hernanes, jogadores que sempre estão envolvidos em especulações,  irem embora. Fora eles, ainda podem ir para a Europa jogadores como Felipe, Bruno, Juan, Elias e André Santos. Porém, o jogador que parece estar mais próximo de dar adeus ao Brasil é o zagueiro Chicão, do Corinthians. São fortes os rumores de que o Benfica comprará o artilheiro do Coringão no ano. Só resta aos torcedores esperar para os seus ídolos ficarem no país.

Read Full Post »

O técnico Dunga, da Seleção Brasileira, sempre foi muito criticado por suas convocações que, muitas vezes, tinham apenas jogadores que jogavam na Europa. Alguns destes jogadores realmente merecedores da Seleção, outros já nem tanto. Surgiram pérolas como Fernando, Afonso, Bobô…

Com o tempo, o técnico brasileiro foi melhorando suas convocações, sem mais inventar muito, mas sempre priorizando os europeus. Hoje, por volta das 15h, foram convocados os jogadores que participaram de duas partidas importantes das Eliminatórias para a Copa de 2010 e da Copa das Confederações. Nesta convocação, Dunga manteve a base, mas começou a fazer algumas mudanças interessantes, como a convocação de cinco jogadores que atuam no Brasil. Cinco pode parecer um número ridículo, mas para o que a Seleção vinha tendo, é um bom começo.

Os convocados daqui foram o excelente goleiro Victor, do Grêmio, os laterais Kléber, do Internacional, e André Santos, do Corinthians, o volante Ramires, do Cruzeiro e o atacante Nilmar, do Inter. Destes todos, o único que já vinha sendo convocado com frequência era o lateral Kléber. Já os outros, são jogadores que, desde o ano passado vem mostrando que tem qualidade e que podem fazer parte do elenco da Seleção Brasileira.

André Santos vinha merecendo a convocação desde o ano passado, assim como as outras novidades da Seleção

A mudança do treinador da Seleção já era previsível, de certa forma, pela maior presença dele em jogos no país e outros indícios em entrevistas de que desejava utilizar jogadores que atuam no Brasil para jogar pela Seleção.

Apesar de manter algumas manias e não abrir mão de alguns jogadores que já mostraram não estar no mesmo nível de outros jogadores de suas posições, como Gilberto Silva e Gomes, a convocação foi boa, por mostrar aos jogadores que atuam no Brasil que eles poderão ter oportunidade caso se destaquem sem ter que ir para a Europa.

Segue a lista dos convocados para as partidas contra Paraguai e Uruguai e Copa das Confederações:

Goleiros:

Julio César (Internazionale)

Gomes (Tottenham)

Victor (Grêmio)

Laterais:

Maicon (Internazionale)

Daniel Alves (Barcelona)

Kleber (Internacional)

André Santos (Corinthians)

Zagueiros:

Alex (Chelsea)

Juan (Roma)

Lúcio (Bayern de Munique)

Luisão (Benfica)

Meio-campistas:

Anderson (Manchester United)

Gilberto Silva (Panathinaikos)

Josué (Wolfsburg)

Ramires (Cruzeiro)

Elano (Manchester City)

Felipe Melo (Fiorentina)

Júlio Baptista (Roma)

Kaká (Milan)

Atacantes:

Alexandre Pato (Milan)

Luís Fabiano (Sevilla)

Nilmar (Internacional)

Robinho (Manchester City)

Read Full Post »

Responda rápido: em qual posição jogam Íbson e Kleberson do Flamengo? E Hernanes no São Paulo? Elias, do Corinthians? Cleiton Xavier, no Palmeiras? Ramires, do Cruzeiro? Íbson, Kleberson, Hernanes e Ramires sempre foram considerados volantes, desde o início de suas carreiras, já Elias e Cleiton Xavier (este que até joga com a 10 no Palmeiras) se adaptaram à posição em seus times atuais, por necessidade dos treinadores e por terem qualidade para fazer esta função. Em 2009, todos eles estão jogando na mesma posição. São jogadores que ajudam bastante na marcação, então podem ser considerados os bons e velhos volantes, mas também chegam muito e com muita qualidade ao ataque, sendo assim bons meias. Mas, afinal, eles são volantes ou meias? Os dois.

Os jogadores mais versáteis vem cada vez mais ganhando espaço nos grandes clubes, todos treinadores querem ter um “coringa” no elenco, um jogador que possa atuar em posições diferentes, como foi Gustavo Nery, no São Paulo, Rosinei, no Corinthians, Wendel, no Palmeiras (com boa passagem pelo Santos). Os treinadores realmente dão valor a estes jogadores, porém, eles jogam em uma posição por vez, já estes “volantes-meias” fazem as duas funções de uma vez só.

Eles são chamados muitas vezes de segundo-volantes, mas não são somente isto. Os segundo-volantes sempre chegaram ao ataque, mas eram aquele elemento surpresa, o jogador que chega para surpreender o adversário e marcar um ou outro gol. Por exemplo, Mineiro, no São Paulo, sempre foi um jogador de muita marcação e de muita qualidade no que fazia, mas, tendo Josué como parceiro, ficava mais solto e passou a atacar um pouco, fazendo seus golzinhos, inclusive na final do Mundial da Fifa. Mas ele nunca foi visto por sua qualidade técnica, seus passes excelentes, pois nunca teve estas características, era um segundo-volante de verdade.

Já estes jogadores de hoje em dia são, sim, conhecidos por sua técnica apurada, bons passes, boas finalizações, etc. Além de marcarem bem, conseguirem acompanhar os meias das equipes adverárias, eles chegam com extrema qualidade ao ataque para municiar os atacantes ou fazer seus próprios gols. Elias e Cleiton Xavier foram muito importantes para seus clubes já nesta temporada, marcando gols importantes. Elias marcou um belo gol, quando entrou costurando pela defesa são paulina nas semi finais do Paulistão, marcando um gol de atacante, de biquinho. Foi um gol muito importante, pois o Corinthians perdia o jogo naquele momento e cdepois conseguiu a virada. Já o gol de Cleiton foi ainda mais importante, pois classificou o Palmeiras na Copa Libertadores, além de ter sido um golaço já no fim da partida. Antológico.

A cada dia surgem mais jogadores jogando nessa posição, que parece estar em alta com os clubes. Não só com os clubes brasileiros, mas os internacionais. Anderson, por exemplo, da Seleção e do Manchester United. Começou aqui no Brasil como meia-atacante, virou só meia e agora virou “volante”. Mas, por sua grande qualidade, ele é mais um dos volantes-meias que há no futebol mundial e já mostrou sua qualidade em diversas oportunidades.

É uma “nova posição”, que está virando tendência e que é muito interessante de se ver jogar. Jogadores que correm muito, marcam o campo todo, fazem gols, driblam, dão bons passes, mais uma revolução do futebol moderno, e que dão prazer a quem assiste.

Read Full Post »

dungaSe dizem que os campeonatos estaduais não são parâmetro para medir se um jogador é realmente bom de bola, o Campeonato Brasileiro começou neste final de semana para mostrar quem é craque. E dois jogadores já merecem destaque, Ramires e Nilmar.

Mesmo jogando contra um time praticamente reserva do Corinthians, o atacante do Internacional fez o gol mais bonito da rodada e já digo que deverá ser o mais bonito da competição, passando por seis atletas alvinegros, usando técnica e velocidade, antes de bater no fundo das redes de Felipe.

Nilmar, natural de Bandeirante no Paraná, está com 24 anos de idade e não é de hoje que mostra seu talento, que já o levou ao Lyon da França e até a passagem pela Seleção Brasileira. Não seria hora de realmente entrar nas convocações canarinhas?nilmar

Seguindo nessa linha, outro jogador que marcou um golaço e tem tudo para ser um dos melhores do Brasileirão é o volante Ramires, do Cruzeiro, na vitória da Raposa sobre o Flamengo, no Mineirão. Apenas aos 22 anos de idade, o atleta já teve seu nome na lista de Dunga, mas também sem continuidade.

ramiresPois é, Ramires e Nilmar mostraram do que são capazes contra os dois times de maior torcida do Brasil, e não apenas contra Ituiutaba, Uberaba, Uberlândia, Veranópolis, Sapucaiense e Avenida, como alguns disseram. Será que não já é tempo do Sr. Dunga começar a olhar com mais atenção ao futebol nacional? Ou realmente Gilberto Silva, Josué, Mineiro, Afonso Alves e Jô merecem maior prestígio?

Read Full Post »